sábado, setembro 24, 2016

PMDB SOLICITA ABERTURA DE INQUÉRITO POLICIAL NO ESCÂNDALO DO CHEQUE-CIDADÃO

JORNAL TERCEIRA VIA



Compra de voto: PMDB entrega lista de supostos envolvidos à PF e ao MP

Partido solicitou abertura de inquérito policial para apurar denúncia de fraude e compra de voto


O PMDB de Campos deu entrada nesta sexta-feira (23) em uma Notícia Crime na Polícia Federal e no Ministério Público Eleitoral (MPE) com novas informações que podem contribuir com a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) proposta pelo MPE em vista dos indícios de um possível esquema de captação ilícita de votos para candidatos apoiados pela prefeita Rosinha Garotinho (PR), em troca da inclusão fraudulenta de beneficiários que não têm o perfil de vulnerabilidade social exigidos para receber o Cheque-Cidadão.

A ação do PMDB sugere a oitiva de cinco pessoas de lista apresentada ao partido e que teriam sido coagidas a vender o voto através de um dos 34 denunciados pelo MPE. De acordo com a Notícia Crime, o candidato “ofereceu a elas o ingresso no Programa Social Cheque Cidadão, mesmo sem preencheram os requisitos legais, desde que o apoiassem na sua candidatura ao cargo de vereador em Campos no processo eleitoral em curso. Em que pese, no primeiro momento, eles terem aceitado essa inscrição espúria, nos foi informado que em seguida refletiram melhor e se indignaram com essa ilegal utilização de um programa social e estão à disposição da Polícia e da Justiça para prestarem as informações necessárias para a devida apuração desse nefasto conluio criminoso”.

Os documentos apreendidos pelo MPE indicam que pelo menos 18 mil pessoas foram incluídas como beneficiárias do programa de maneira fraudulenta. Os documentos foram colhidos em ação na sede da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social e em três Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). Posteriormente o MPE ajuizou 34 ações contra candidatos a vereador por abuso de poder econômico e político, nas quais pede cassação de registro e eventual diplomação, além da inelegibilidade dos acusados. Na lista dos denunciados constam, além de lideranças políticas, vereadores de mandato em campanha de reeleição e ex-secretários municipais.

O partido também entregou um anexo com 22 nomes de beneficiários que supostamente estariam recebendo o benefício irregularmente. “Chegou em nossas mãos uma lista de possíveis beneficiários ilegais do cheque-cidadão. Nessa lista constam nomes, números de inscrição no benefício e CPF. Todos os elementos são suficientes para que a Polícia possa proceder com um inquérito policial e para que o MPE possa propor ação no sentido de impugnar a candidatura dos políticos envolvidos nessas práticas, bem como a possível anulação do pleito, caso se confirmem esses ilícitos”, afirmou o presidente do PMDB-Campos e deputado estadual, Geraldo Pudim.

2 comentários:

  1. Hoje aqui. Em meu bairro goytacazes parecia um exercito de bandeiras do candidato da situacao. O q me incomodou foi q outros candidatos sequer puderam aparecer porque o espaco foi Tao delimitado q praticamente nao surgiu um lugarzinho para os outros. Era muita gente mesmo!

    ResponderExcluir
  2. Estão desesperados!!!!

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião