sexta-feira, maio 19, 2017

QUEM É JOESLEY BATISTA

(Veja)

(Acero da revista Veja)


O empresário Joesley Batista ficou conhecido como o homem que gravou o presidente Michel Temer, colocando o peemedebista na mais grave crise de seu governo. Mas quem é o dono da JBS, a maior processadora de carnes do mundo?
Goiano de 45 anos, Joesley Batista é dono de uma fortuna estimada em 3,1 bilhões de reais, segundo a revista Forbes. Mas a história da família Batista começa de forma bem diferente. O pai dele, José Batista Sobrinho – as iniciais do nome batizaram o açougue aberto em Anápolis, Goiás, em 1953.

A construção da nova capital Brasília, anos depois, fez com que o comerciante, conhecido como ‘Zé Mineiro’, expandisse seus negócios, aproveitando o ‘boom’ dos candangos que chegavam à região.

Na década de 1980, os negócios começaram a prosperar – mas nada comparado ao que se veria nos anos 2000.
Ao lado do irmão, Wesley Batista, Joesley transformou o pequeno frigorífico na maior processadora de carnes do mundo, com 237 mil colaboradores no mundo (sendo que 53% deles trabalham no Brasil).
Os irmãos, com 42,3% de participação no conglomerado, têm sempre a última palavra – e tomam todas as principais decisões da holding, inclusive no relacionamento com políticos, que receberam milhões em doações da empresa.
Muito do crescimento do conglomerado pode ser creditado à ajuda do BNDES, que escolheu a JBS como uma de suas ‘campeãs nacionais’ – empresas que receberiam aportes regulares do banco de fomento brasileiro durante os anos do PT no poder. A partir daí, a companhia passou de um faturamento de 1,2 bilhão de reais, em 2004, para algo em torno de 170 bilhões de reais em 2016.
Hoje, o banco possui 20,3% da JBS – que encabeça a holding J&F, controladora de empresas como Alpargatas, Vigor, Flora, Eldorado e o banco Original, em negócios ainda cercados de mistério.
Joesley é conhecido pela simplicidade, mas não hesita em cobrir de mimos a mulher: a jornalista e apresentadora Ticiana Villas Boas. Em entrevista a VEJA, ela revelou que tinha gastos “ilimitados pagos por ele” e que não sabia o quanto custava o litro da gasolina. “Quando me dei conta, nem sabia mais o preço da gasolina. Pensei: sou jornalista e não sei quanto custa o combustível? Voltei eu mesma a encher o tanque”, disse à época. Aviões, mansões em lugares nobres do país, casas no exterior (inclusive o apartamento em Nova York onde se hospedaram quando a delação veio à tona) e festas nababescas fazem parte da rotina do casal bilionário.
As sucessivas operações da Polícia Federal contra o grupo vinham tirando o sossego de Joesley. Além da Operação Bullish, que investiga contratos de 8 bilhões de reais uma subsidiária do BNDES com a JBS, o conglomerado é alvo de outras quatro ações da PF – a Greenfield investiga o uso irregular de dinheiro de fundos de pensão para a JBS; a Sepsis apura liberação indevida de recursos do fundo de investimentos do FGTS; a Cui Buono, investiga fraudes na liberação de créditos junto à Caixa Econômica Federal; além da Carne Fraca, que apura um esquema de corrupção envolvendo frigoríficos e fiscais do Ministério da Agricultura.

Ao gravar o presidente da República, para depois fechar um acordo de delação, o empresário mostra que o objetivo era evitar a prisão e encerrar as investigações contra a JBS por meio do pagamento de multa, livrando o grupo de penalizações mais severas. Quanto à opinião pública, Joesley divulgou carta na quinta admitindo seus erros e pedindo desculpas. Na declaração, ele culpa o sistema brasileiro pelos atos que levaram à empresa para o lado negro dos negócios: “Nosso espírito empreendedor e a imensa vontade de realizar, quando deparados com um sistema brasileiro que muitas vezes cria dificuldades para vender facilidades, nos levaram a optar por pagamentos indevidos a agentes públicos.”

E-MINISTRO JOAQUIM BARBOSA DEFENDE AÇÃO DO POVO PARA AFASTAR TEMER

O Dia


Brasília - O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa disse, nesta sexta-feira, que os brasileiros devem se mobilizar para pedir a renúncia imediata do presidente Michel Temer.
"Não há outra saída: os brasileiros devem se mobilizar, ir para as ruas e reivindicar com força: a renúncia imediata de Michel Temer", escreveu Barbosa em seu Twitter.
"Revelações estarrecedoras", comentou Joaquim Barbosa

VEJA OS VÍDEOS DAS DELAÇÕES DOS DONOS DA JBS

O Supremo Tribunal Federal liberou, nesta sexta-feira (19), o conteúdo das delações premiadas dos empresários Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, no âmbito da Operação Lava Jato. As delações foram homologadas pelo ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato na Corte.

Veja os vídeos das delações dos donos da JBS, no G1

VEJA DEPOIMENTO DE BETH MEGAFONE NA OPERAÇÃO CHEQUINHO

Depoimento prestado por Beth Megafone, na audiência da operação Chequinho, no último dia 18, no forum Maria Tereza Gusmão:


SUPREMO DIVULGA HOJE CONTEÚDO DAS DELAÇÕES DOS DONOS DA JBS

G1



O Supremo Tribunal Federal deverá divulgar nesta sexta-feira (19) o conteúdo das delações premiadas dos empresários Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, no âmbito da Operação Lava Jato.

As delações já foram homologadas pelo ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato na Corte, e o sigilo do conteúdo das informações, retirado.

Desde a última quarta (17), quando o jornal "O Globo" noticiou pela primeira vez o que os irmãos Batista haviam informado aos investigadores, os impactos no mundo político têm sido os mais diversos.

No Congresso Nacional, por exemplo, surgiu o movimento a favor do impeachment do presidente Michel Temer, liderado pela oposição. Além disso, Aécio Neves (PSDB-MG) foi afastado do mandato de senador por determinação do STF (entenda mais abaixo).

Temer

Um dos principais pontos das delações dos donos da JBS revelado até agora é a gravação de uma conversa entre Joesley Batista e o presidente Michel Temer no Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-presidência, em março deste ano.

Segundo o jornal "O Globo", Joesley informou aos investigadores que, nessa conversa, ele e Temer discutiram a compra do silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso na Lava Jato, com o objetivo de evitar que ele fizesse delação.


Matéria completa, com os áudios, no G1 

CONVITE


quinta-feira, maio 18, 2017

SOS


MANIFESTAÇÕES CONTRA TEMER TUMULTUAM CENTRO DO RIO


Manifestação contra o presidente Temer, no centro do Rio de Janeiro, é tenso. Policiais e militantes políticos se enfrentam à todo instante.

Veja no G1

OUÇA AQUI O ÁUDIO DO PRESIDENTE TEMER

O Supremo Tribunal Federal divulgou na tarde desta quinta, 18, os áudios gravados pelo empresário Joesley Batista com o presidente Temer, nos quais ele diz que está pagando uma mesada para garantir o silêncio de Eduardo Cunha, na cadeia.


Ouça (aqui)

TEMER DESCARTA RENUNCIA

(Veja)




Em pronunciamento oficial, o presidente Michel Temer (PMDB) afirmou nesta quinta-feira que não vai renunciar do cargo em razão das acusações feitas pelo empresário Joesley Batista em delação premiada homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
“Não preciso de cargo público nem de foro especial. Não tenho nada a esconder. A investigação pedida pelo STF será território onde surgirão todas as informações e no Supremo demonstrarei não ter nenhum envolvimento com esses fatos. Não renunciarei. Repito. Não renunciarei. Exijo investigação plena e muito rápida para o esclarecimento do povo brasileiro”, disse Temer.
Mais informações em instantes.