quinta-feira, julho 30, 2015

NOVO PMDB DE CAMPOS

Composição do novo Diretório Municipal do PMDB, sob a presidência do vereador Nildo Cardoso e indicações do deputado Geraldo Pudim:

Replicado do Blog da Suzy Monteiro.

E AQUI?



Este é o senhor Marcelo Odebrecht, capo tutti capo, de uma das mais robustas  empreiteiras do Brasil. Até pouco tempo atrás, figura muito bem posta no Grand Monde.

Pois o senhor em questão está atolado até a medula na profilática Operação Lava Jato e acaba de ser indiciado como réu pelo juiz Sergio Moro, no processo que investiga a  ladroagem na Petrobras.

Cumpre informar que a empresa dirigida pelo senhor Marcelo é a mesma que constrói as casas populares  da prefeitura de Campos. Maior contrato em valores absolutos da administração municipal.

Considerando que a estratégia  da empresa para ganhar concorrências é mundana e rasteira, com rateio de propina entre os gestores, não seria o caso do governo expor ao sol o contrato que  tem com a Odebrecht para que não pairem suspeitas?

quarta-feira, julho 29, 2015

PREFEITO É AGREDIDO DURANTE ENTREVISTA À INTERTV

G1:


29/07/2015 19h23 - Atualizado em 29/07/2015 21h32

Vídeo mostra agressão a prefeito de Maricá durante entrevista à Inter TV

Washington Quaquá sofreu escoriações leves e um corte no nariz. 
Cinegrafista da TV precisou ser encaminhado a uma unidade de saúde.

Anna Paula Di CiccoDo G1 Região dos Lagos com colaboração da Inter TV
O prefeito de Maricá (RJ), Washington Quaquá, foi agredido durante uma entrevista à Inter TV, afiliada da Rede Globo, na manhã desta quarta-feira (29). Ele iria falar sobre a decisão de manter em circulação na cidade a frota de ônibus gratuitos.
O cinegrafista Marcelo Christian conseguiu registrar o momento em que o prefeito foi agredido (veja o vídeo acima). Ele também ficou ferido no ataque e teve a câmera quebrada. 
Apesar do equipamento ter caído e se partido, ele continuou registrando o áudio. Nele, é possível ouvir a repórter da Inter TV, Renata Igrejas, falando "moço, o que é isso?".
O agressor, Antonio Pedro Barcellos Ribeiro, de 21 anos, foi encaminhado à 82ª Delegacia de Polícia. Segundo a polícia, ele prestou esclarecimentos e foi liberado. Foi aberto um inquérito para apurar o crime de lesão corporal, e as investigações seguirão com o agressor em liberdade.

Veja o vídeo e a matéria completa aqui.

POVO DIZ NÃO À VENDA DO FUTURO

(observatoriocampos.blogspot.com)


A confirmação da rejeição popular à absurda venda do futuro.

Em nova tentativa de justificar as medidas absurdas para ampliar o endividamento do município, o secretário de governo - que fala como se não houvesse prefeita legitimamente eleita por processo democrático - apresenta ilustração matemática onde o tempo para pagamento do empréstimo da prefeitura supostamente levaria 100 (cem) anos, sem considerar os juros do período, veja a ilustração matemática do secretário:

 "Toma-se empréstimo de R$ 130.000,00 e o valor anual de pagamento é de R$ 1.300,00". 

Explicando - logicamente para o secretário que supostamente ainda não entendeu a venda do futuro - que se for pago R$ 1.300,00 / ano, considerando que o monte do empréstimo é de R$ 130.000,00, levará 100 (cem) anos para liquidar a dívida, isso se o credor não computar juros, habituais nessas operações financeiras. A conta é simples, sr. secretario de governo: R$ 130.000,00 / R$ 1.300,00 = 100. Dá para fazer na padaria, como o próprio secretário parece gostar.

Hoje, foi exibida reportagem na Intertv Planície - http://globotv.globo.com/inter-tv-rj/rj-inter-tv-1a-edicao/v/86-do-publico-da-inter-tv-e-contra-a-antecipacao-dos-o-repasse-dos-royalties-do-petroleo/4355147/ - , sobre a campanha liderada pelo Observatório Social, sendo apurado no período de exibição da matéria, que 86% dos que assistiam eram contra a antecipação dos royalties. Contudo, a pesquisa foi finalizada com o índice de rejeição de 90%, veja:


Fica a convocação da população para comparecer ao ponto de coleta das assinaturas, no Calçadão, para que possamos dizer não à venda do futuro pela realização do PLEBISCITO.

NÃO SOMOS IGUAIS NO XADREZ, MAS ESTAMOS MAIS PARECIDOS DIANTE DA LEI

O Brasil experimenta a Democracia plena!

Tenho histórias do tempo presente para contar aos meus netos e a todos que virâo depois de mim.

Um a um caem nas malhas da Policia os capos dos capos do Capitalismo apátrida.

Não há mais medalhão que esteja seguro atrás de cercas elétricas, propinas, cães adestrados, famigerados foruns privilegiados, centenas de advogados.

A mão da Justiça os trazem pelos colarinhos, sob os olhos incrédulos da população.

A mão áspera  da justiça os trazem dentro das grifes mais caras e suas caras são máscaras de culpa e asco. São desconfortáveis os camburões.

O Poder institucional já tentou barrar a investida avassaladora dos órgãos da Segurança Pública, mas sobre ele estão os olhos vorazes, onipresentes das redes sociais.

O brasileiro descobre o seu país e se não somos iguais no xadrez, já somos parecidos diante da lei.

Lembro-me de minha leitura, ainda adolescente, do francês Pierre Joseph Proudhon, para quem a "propriedade é roubo" e na raiz das grandes fortunas, há INVARIAVELMENTE, esqueletos insepultos.

FLF

ROBERTO HENRIQUES NEGA ENTRADA NO GOVERNO MUNICIPAL

Quinta feira é dia de boato em Brasília, no planalto central; quarta é dia de fofoca politica na planície goytacá. A penúltima dá conta que o ex-deputado estadual Roberto Henriques teria convite oficial para assumir a secretaria de Governo, em substituiçao à Anthony Garotinho, que, por sua vez, passaria a atuar, em Brasília, como uma espécie de despachante de Campos. Principalmente, neste momento, em que a administração combalida espera,desesperadamente, pela antecipação dos royalties do petróleo e das antecipações especiais.

A escolha de Roberto seria em função de sua experiência e atenderia a uma estratégia eleitoral. O afastamento físico do Garotinho do governo, poderia desatar "o abraço do afogado" que ele deu no governo, com sua brutal rejeição.

Consultado pelo telefone, Henriques nega a notícia.

E NA MORINGA DO CCZ NÃO VAI ÁGUA?

(Por e-mail)

Fernando, Bom dia...
Repare o DO de hoje 29/07/15 todos os DAS do querido secretario de educacao nomeados com retroarivos a maio 2015 e os diretores q trabalharam muitos nem pagamentos tiveram. Nòs do CCZ também nada nem pagamento quanto mais retroativo.

RECLAMAÇÃO CONTRA A BRILHA CAMPOS

(Por e-mail)

Bom dia Fernando,

Gostaria que, se possível, o senhor postasse em seu blog minha indignação com a PREFEITURA DE CAMPOS.

Pois bem, há aproximadamente 20 dias entrei em contato com a Campos Luz (ou Brilha Campos, seja qual qual nome tem este setor) pelo telefone 0800 020 7661 e solicitei a funcionária Bianca que fossem trocadas algumas lâmpadas queimadas em minha rua. Sendo certo ainda que, neste mesmo dia mantive contato telefônico com a senhora Norma pelo telefone 2724-2990, no sentido de reiterar meu pedido.

Acontece que, ontem 28/07/15, tornei a ligar para os números supracitados, e, para meu espanto a funcionária Bianca do 0800 020 7661, além de grosseira e mal educada (que é padrão nesta administração) me informou que a simples substituição de uma lâmpada tem levado em média 60 dias. Você sabia disto?!?!?? 60 dias em média!!!

O fato é que pago minhas obrigações em dia, inclusive a Contribuição de Iluminação Pública que é destinada aos cofres da Viúva. 

Agradeço por seu apoio!

PS. A rua em questão fica no Parque Leopoldina, Rua Doutor Lacerda Filho.

UMA BELA LIÇÃO PARA CAMPOS

(ascom)

Usuários do CAPS visitam exposição na Câmara de SJB


A Câmara de Vereadores de São João da Barra recebeu na tarde desta terça-feira (28), a visita de 14 usuários do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS I) Antônio Carlos Alves Novas, com sede em Atafona. O grupo participou do projeto “Câmara Cultural”, que está sendo desenvolvido pelo Legislativo, com o tema “Conhecendo o nosso município: Cajueiro e Degredo”.

Os usuários assistiram a um vídeo do historiador Fernando Antônio Lobato sobre a história das duas localidades. Em seguida, conduzidos pela sanjoanense, Ana Carolina Lopes, apreciaram a exposição de fotos e produtos típicos daquela região e interagiram bastante. Alguns aproveitaram para fazer perguntas sobre outros assuntos, como o trabalho dos vereadores.

No início, o grupo recebeu informações sobre o funcionamento do Legislativo, a composição da Mesa Diretora e observou a galeria de ex-presidentes. Ao final, sentaram-se nas cadeiras dos parlamentares e simularam uma sessão ordinária. “Gostei de tudo o que vi aqui hoje”, disse o usuário Aryaldo Lopes Gomes, 50 anos. “O bom foi eu vir aqui (sic)”, completou o seu colega, Manoel José de Souza, 50 anos.

Segundo a coordenadora de Saúde Mental do Município, Elizabeth Senra, o grupo estava muito ansioso pela visita. “O CAPS é um trabalho de resgate da cidadania, e a possibilidade de ser recebidos para uma visita como esta é uma conquista muito grande para eles”, explica Elizabeth, que também é subsecretária de Saúde do Município.

O “Câmara Cultural” foi aberto ontem, mas a exposição continua em cartaz até a próxima sexta-feira (31), das 8h às 17h, com entrada franca. Entre as imagens, diversas peculiaridades sobre Cajueiro e Degredo: frutas, castanha de caju, o trabalho da Associação de Costureiras (Costurarte), escolinha de futebol, propriedades rurais, a tradicional festa de Santa Maria, o saudoso padre Theodoro Gomes Paes.

A exposição reúne, ainda, fotos antigas, como a da capela de Santo Antônio, em Cajueiro e a Casa Sincera, um dos estabelecimentos comerciais mais antigos de Degredo. Destaque também para a Escola Estadual Dr. Olímpio Saturnino de Brito, na época em que ela ainda era chamada de Escola Isolada de Santa Maria (em 1946). Curiosamente, essa escola, em 1966 recebeu outro nome: Escola Reunida de Santa Maria. Só em 1969 foi que ela recebeu o atual nome.

terça-feira, julho 28, 2015

QUANDO NADA TENHO PRA FAZER, PENSO.


O fato é que na base das crises politica e econômica, grassa avassaladora crise moral, seu Nicolau.


Algum candango injustiçado na construção de Brasília, praguejou: esses palácios modernos se transformarão numa gigantesca fábrica de ladrões.


Tudo bem, tudo indica que a companheirada do andar de cima do PT meteu a mão na bolsa da viuva para financiar campanhas eleitorais. Mas, aqui pra nós, só eles? E os nossos conhecidos, nossos conterrâneos, estão com os rabos limpos? Se não estão, ruim; se estão, pior, sinal que têm rabos.


O diabo é rápido. Deus é eterno.


A verdade é que os tribunais eleitorais deveriam ser responsabilizados também. Aprovaram contas franciscanas de campanhas nababescaS.


Alguém em sã consciência acredita que a Bolsa de Valores de Nova Yorque vai se submeter à uma lei do Senado brasileiro que restringe a 10 por cento a taxa de juros para as instituições financeiras internacionais que adiantarão 1 bilhão e 200 milhões de reais, convertidos em dolar norte americano ou euro, para a prefeitura de Campos tapar uma parte do seu buraco financeiro? ham? ham?


Quando a gente pega dinheiro emprestado na financeira ou com o agiota, quem define  a taxa de juro? Nós ou Eles? Eles? Então chama o Crivela.


Fui!