sábado, fevereiro 13, 2016

MINISTRO PREGA ABORTO EM CASOS DE MICROCEFALIA

G1:


13/02/2016 14h33 - Atualizado em 13/02/2016 17h28

Ministro defende opção de aborto em caso de fetos com microcefalia no AC

'Não podemos obrigar a mãe a ter um filho com microcefalia', disse Ferreira. 
Ministro esteve no Acre para participar de mobilização contra o Aedes.

Janine Brasil e Quésia MeloDo G1 AC
Durante ação nacional contra o Aedes aegypti em Rio Branco o ministro defendeu a opção de aborto em caso de fetos com microcefalia (Foto: Quésia Melo/G1)Durante ação nacional contra o Aedes aegypti em Rio Branco o ministro defendeu a opção de aborto em caso de fetos com microcefalia, mas destacou que opinião sobre o assunto é pessoal (Foto: Quésia Melo/G1)
O ministro da Cultura, Juca Ferreira, participou neste sábado (13) da ação contra o Aedes aegypti em Rio Branco, capital do Acre. Durante coletiva, no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), na Praça da Juventude, no bairro Cidade Nova, ele defendeu a opção de aborto em caso de fetos com microcefalia. "Não podemos obrigar uma mãe a ter um filho com microcefalia", declarou.
O ministro ressaltou que essa é a opinião pessoal dele sobre o assunto. "Acho que essa rigidez sobre o aborto tem que ser revista. Eu, pessoalmente, sou favorável a uma revisão para que a mulher possa optar por fazer ou não, mas isso é uma posição pessoal minha e não do governo federal. Não há nenhum posicionamento oficial sobre o assunto", esclareceu.
O ministro falou também sobre a força da campanha que ocorre simultaneamente em todo o Brasil. "A população precisa vigiar, não só hoje, mas todos os dias. O sucesso dessa campanha é exatamente essa mobilização da sociedade para combater o mosquito e permitir que a gente elimine essa ameaça das doenças que esse mosquito pode transmitir", acrescentou.
O governador do Acre, Tião Viana, falou da importância da ação no estado. "Temos que celebrar porque o Acre é um estado que ainda não tem nenhum caso de zika vírus. Não temos talvez porque foi o estado que mais investiu em saneamento básico do Brasil. Precisamos também que a população ajude no combate, porque 30% dos casos de transmissão ocorre nos quintais. A população é parte muito importante", disse.
No Acre 1, 5 mil militares participam da atividade, segundo o 4° Batalhão de Infantaria de Selva (BIS). A mobilização ocorre simultaneamente em 350 municípios do país e conta com a participação de 220 mil militares das Forças Armadas.

No Acre, o efetivo disponibilizado na mobilização está distribuído entre os municípios de Rio Branco, Cruzeiro do Sul, Plácido de Castro, Assis Brasil, Santa Rosa do Purus, Epitaciolândia e Brasileia.
Segundo o comandante do 4º Batalhão de Infantaria de Selva (4º BIS), Medeiros Júnior, o trabalho no Acre ocorre de forma ampla tanto pelo 4º Bis em Rio Branco, em conjunto com o 7º BEC, quanto nas cidades onde há destacamentos de fronteira.
"Junto com agentes de Saúde das secretarias municipal e estadual, além de bombeiros, militares e outros parceiros como Correios, Embrapa entre outros. Essas pessoas estão trabalhando de forma integrada conosco para esclarecer a população quanto aos procedimentos e medidas que combate aos focos de proliferação do Aedes aegypti", explicou.
Conversando com moradores e distribuindo panfletos, o Exército fez ação de combate ao mosquito Aedes aegypti neste sábado (13) (Foto: Quésia Melo/G1)Conversando com moradores e distribuindo panfletos, o Exército fez ação de combate ao mosquito Aedes aegypti neste sábado (13) (Foto: Quésia Melo/G1)
Mobilização em Rio Branco
Na capital acreana, conforme a Secretaria Municipal de Saúde, além de 400 militares do Exército, 270 agentes de endemias, 687 agentes comunitários devem auxiliar também no trabalho. Além desses, Rio Branco também conta 80 bombeiros.
Os bairros atendidos são Oscar Passos, Cidade Nova, Aeroporto Velho, Montanhês, Jorge Lavocat, Caladinho, Santa Inês, Calafate, Wanderley Dantas, Cadeia Velha, Conjunto Universitário e Preventório.
Quase mil pessoas entre agentes de endemias e de saúde participam da ação (Foto: Quésia Melo/G1)Quase mil pessoas entre agentes de endemias
e de saúde participam da ação
(Foto: Quésia Melo/G1)
Dengue, chikungunya e zika no Acre
Dados da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) mostraram que, em janeiro deste ano, as suspeitas de dengue aumentaram 180% em relação ao mesmo período de 2015. Conforme o boletim epidemiológico, divulgado nesta sexta-feira (12), as notificações da doença passaram de 319, no ano passado, para 895.
As suspeitas de febre chikungunya também sofreram aumento. A quantidade de registros de janeiro deste ano - 99, no total - superaram todas as notificações do ano anterior - 56 suspeitas entre fevereiro e dezembro de 2015.
Já em relação à zika, no estado, foram notificados 106 casos suspeitos da doença entre novembro de 2015 e janeiro de 2016. Todos seguem em investigação epidemiológica e laboratorial, segundo o boletim. Até o momento, não há nenhuma confirmação.
Combate ao Aedes no Brasil
A mobilização faz parte do Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia, lançado em dezembro do ano passado. O objetivo do evento é alertar a população sobre a importância do combate ao mosquito. Mais de 3 milhões de residências serão inspecionadas por agentes de combate a endemias e de saúde em todo o país.

sexta-feira, fevereiro 12, 2016

ACIC RECLAMA AO BANCO CENTRAL

Acic questiona Banco Central sobre recusa bancária em cobrar tributos

Questionada no início deste mês pela Associação Comercial e Industrial de Campos – Acic, sobre a recusa das instituições bancárias em receber tributos e limitar valores para pagamento de contas, o Banco Central enviou nota à Acic argumentando que o artigo 3º da Resolução nº 3.694, de 26 de março de 2009, veda as instituições financeiras recusar ou dificultar que os clientes e usuários não utilizem os serviços oferecidos pelos bancos.
O fato ocorreu no final do mês passado quando a entidade verificou que as instituições bancárias estavam se recusando a receber tributos como contas de energia, água e telefone, além de limitar valores de pagamento nas agências lotéricas.
O presidente da Acic, Amaro Ribeiro Gomes informou que ofícios foram enviados para o Banco Central, Ampla e Procon, mas até o momento somente o Banco Central respondeu a demanda.
- É inadmissível que uma instituição bancária se recuse a receber tributos, afinal as instituições bancárias foram criadas exatamente para isso, para ser um agente pagador e recebedor de impostos e tributos bem como agente na captação e guarda de valores dos seus clientes, desabafou Amaro.
Amaro lembra que uma instituição bancária recusou-se a receber a conta de energia cujo valor ultrapassa a casa dos R$ 2.500,00 e que a Ampla tem encerrado convênios bancários com o propósito de oportunizar que os bancos forcem os seus clientes a quitarem esses impostos através de débito em conta corrente.
- A prática dos bancos em forçar que o comerciante entregue seus tributos, para que estes sejam debitados em conta, contraria o Código do Consumidor, e inviabiliza que os comerciantes e usuários possam administrar os seus recursos financeiros, lembra Amaro.
De acordo com a nota do Banco Central do Brasil, “o art. 3º da Resolução nº 3.694, de 26 de março de 2009, veda as instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central recusar ou dificultar, aos clientes e usuários de seus produtos e serviços, o acesso aos canais de atendimento convencionais, inclusive guichês de caixa mesmo na hipótese de oferecer atendimento alternativo ou eletrônico, exceto quando se referir a dependências exclusivamente eletrônicas, bem como à prestação de serviços de cobrança e de recebimentos decorrentes de contratos ou convênios que prevejam canais de atendimento específicos”.
O Banco Central informa que a atividade típica das instituições financeiras é a intermediação de recursos financeiros, a prestação de serviços de recebimento de contas de água, luz, telefone, etc, pelas instituições bancárias às empresas concessionárias de serviços públicos, fato permitido pela Regulamentação do Conselho Monetário Nacional, nos termos da Resolução nº 1.764, de 31 de outubro de 1990.
O Banco Central esclarece ainda que “é da iniciativa das empresas concessionárias de serviços públicos a contratação de instituições financeiras para a realização dos citados serviços, contrato esse que pode inclusive definir os canais de atendimento que as instituições financeiras colocarão à disposição dos interessados para pagamento dos citados documentos”.
Para o presidente da Acic a prática do convênio firmado entre as duas empresas - bancária e concessionária de serviços -, é abusiva uma vez que atende apenas aos anseios das duas empresas, e alija os usuários e clientes de tais serviços.
- O grande problema está na restrição imposta pelos bancos em limitar valores e condições para que usuários e clientes da concessionária paguem seus impostos. Os bancos deveriam receber tais tributos de qualquer pessoa física ou jurídica, cliente ou não do banco, e sem limitação de valores – desabafou Amaro.
Na nota o Banco Central acrescentou “que as instituições financeiras não podem estabelecer limite máximo de valor para recebimento de contas de água, luz, telefone, etc, nos seus canais de atendimento convencionais, qual seja, nos guichês de caixa das agências".

Ascom ACIC
Data: 12/02/2016

CONSELHEIRA TUTELAR PEDE SOCORRO

(Do mural da Geovana Almeida)


Ser profissional... Como ser profissional em um órgão que tem o dever de zelar e garantir os direitos das crianças e adolescentes quando nem carro temos para trabalhar. Carro parado, sem bateria, pior até mesmo por uma simples pastilha de freios. Precisamos de mais atenção. Sabemos que estamos em Crise do Barril de Petróleo.... Mais agora é lamentável. Socorro...... Nossas crianças merecem respeito. O Conselho tutelar merece respeito.

INFESTAÇÃO DE ARANHAS EM CONDOMÍNIO

O condomínio Mondrian Life na Alberto Lamego 405, Horto, está com uma infestação de aranhas que vem aumentando há semanas. Atrás deste encontra-se um lixão e matadouro clandestino. Os moradores já apelaram para os órgãos responsáveis mas nada foi resolvido. Uma aranha se encontrava na janela do quarto de um bebê de 2 meses. Os moradores esperam desesperadamente uma solução!!!

PREFEITA DE CAMPOS REASSUME, DEPOIS DE LICENÇA MÉDICA

O jornalista Alexandre Bastos, divulga em seu blog, o retorno da prefeita de Campos, às suas atividades, depois de uma licença para se submeter a uma cirurgia no maxilar.

Leia:

Rosinha voltou

rosinha
Oficialmente a Prefeitura de Campos não divulgou nada sobre o retorno da prefeita Rosinha Garotinho (PR), mas o fato é que ela já voltou ao cargo após um mês de licença (foram duas de 14 dias, mais os feriados).
Matéria publicada no site da Prefeitura já trata Chicão Oliveira, que era prefeito interino, como vice-prefeito (aqui).
De volta após cirurgia no maxilar, a prefeita deve adotar um ritmo leve nos próximos dias.

MORREU O RADIALISTA JOSÉ NUNES DA FONSECA

Luto no Jornalismo: Morre o catedrático José Nunes da Fonseca.

Vítima de causas naturais, morreu na madrugada desta sexta-feira (12) o catedrático José Nunes da Fonseca, grande jornalista e comentarista esportivo de Campos e região, com que tive o prazer de trabalhar na Rádio Campos Difusora. 

O corpo foi velado no Cemitério Campo da Paz e o sepultamento aconteceu às 13h30. 

(texto Alexandre Paiva)

quinta-feira, fevereiro 11, 2016

PEZÃO VAI A BRASILIA PEDIR SOCORRO A DILMA

O Globo - Ancelmo Gois


Pezão embarca daqui a pouco para Brasília

POR ANA CLÁUDIA GUIMARÃES
Pezão está indo para Brasília, hoje, às 17h, para falar com a presidente Dilma. Deve tratar sobre aquele empréstimo de R$ 1 bi que o estado pediu ao governo federal. 

O ZIKA VIRUS AMEAÇA O MUNDO

Uma mulher jovem, de 20 anos, é a nova ítima fatal do Zika virus, conforme dados do Ministério da Saúde. A epidemia ganha contornos internacionais e organismos da Unicef defendem uma ação mais efetiva dos governos e da sociedade, como forma de conter o avanço da doença transmitida pelo mosquito aedes aegypti:

Veja matéria do G1:

MARTA VALÉRIA, UMA MULHER IMPRESCINDÍVEL

Fui atropelado pela notícia trágica da morte da líder comunitária, Marta Valéria. Uma mulher destemida, que, mesmo diante das inúmeras adversidades que enfrentou ao longo da vida, nunca capitulou. Foi sempre altiva, sempre solidária, sempre idealista.

Marta Valéria faz parte daquele seleto grupo de grandes mulheres que nunca se conformaram com a injuistiça social. Era uma imprescindível, como definiu o alemão Bertold Brecht, aquela "que luta o tempo inteiro".

Era uma militante que rejeitava o conforto cômodo dos gabinetes. Tive a honra de ser seu amigo. Ela foi assassinada no último final de semana, conforme notícia da Imprensa local.

Vá em paz minha querida amiga. Vá com Deus!

terça-feira, fevereiro 02, 2016

OPOSIÇÃO SE PREPARA PARA HOSTILIZAR DILMA NO CONGRESSO

Oposição prepara manifestação contra a presença da presidente Dilma, na sessão de abertura do ano legislativo, no Congresso Nacional.