segunda-feira, junho 05, 2017

JUIZ CRITICA DEFESA DE GAROTINHO POR ARGUIR SUA SUSPEIÇÃO

Jornal Terceira Via


Juiz substituto nega pedido de prisão de Garotinho

Glaucenir Silva de Oliveira criticou, ainda, argumento da defesa do ex-governador, que pediu sua suspeição

CAMPOS 
POR MARCOS CURVELLO
 
5 DE JUNHO DE 2017 - 12h35
Anthony Garotinho (Foto: Pool/Fotos Públicas)
Prisão de Garotinho foi pedida na semana passada pelo Ministério Público. (Foto: Pool/Fotos Públicas)
O juiz Glaucenir Silva de Oliveira negou nesta segunda-feira (5) o pedido de prisão de Anthony Garotinho, feito pelo Ministério Público (MP) na semana passada. Na última sexta-feira (2), a defesa do ex-governador havia pedido o impedimento e a suspeição do magistrado.
A defesa de Garotinho argumentou que o promotor Leandro Manhães esperou que Oliveira assumisse a 100ª Zona Eleitoral (ZE) de Campos, no lugar do titular Ralph Manhães, que está de férias, para apresentar o pedido de prisão.
Ainda de acordo com a defesa, o pedido de prisão seria “um desafio ao TSE”, que “deu liberdade de manifestação” a Garotinho. Segundo o MP, o ex-governador teria constrangido testemunhas do Caso Chequinho, inclusive a radialista a Beth Megafone, que relatou à Justiça estar sofrendo ameaças de morte.
Embora tenha negado o pedido de prisão de Garotinho, Oliveira qualificou a tese da defesa que sustenta o pedido de suspeição como “desarrazoada e destituída de qualquer fundamento fático e jurídico”.
O magistrado é o mesmo que expediu o mandado que resultou na detenção de Garotinho pela Polícia Federal (PF), em 16 de novembro do ano passado. O ex-governador é suspeito de coordenar o esquema que trocava votos em candidatos de seu grupo político ao Legislativo e ao Executivo nas eleições municipais de outubro por inscrições irregulares no Cheque Cidadão, programa social criado por sua esposa, a ex-prefeita Rosinha (PR).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião