domingo, março 13, 2016

ARNALDO VIANNA ANUNCIA QUE ESTÁ LIVRE PARA DISPUTAR AS ELEIÇÕES DE CAMPOS

Em entrevista ao sitio NOITE TODA, replicada pelo Blog do Bastos, o ex-prefeito de Campos, Arnaldo Vianna, anuncia que está livre de pendencias judiciais e pronto para disputar a sucessão municipal.

Leia:





Na última segunda-feira o Ex-prefeito da cidade de Campos dos Goytacazes, Dr. Arnaldo França Viana participou de uma confraternização com o diretório municipal e pré-candidatos a vereadores do Partido Ecológico Nacional (PEN), partido este que Dr. Arnaldo filiou-se e é pré-candidato a concorrer para prefeitura do município, veja as fotos no final da matéria.

Neste sábado (12), o Dr. Arnaldo concedeu uma entrevista exclusiva ao Portal A Noite Toda, onde esclarece e fala toda a verdade sobre seu posicionamento político.

Qual sua posição sobre o atual quadro político na cidade?

— “O quadro político de campos é um quadro político conturbado em função do que nos temos assistido em nossa cidade. Nós temos visto uma onde muito grande desemprego, o comércio de campos passando por grandes dificuldades, não há investimento naquilo que chamamos de estimular a cidade, eu me lembro que em minha época criamos o FUNDECAM – Fundo de Desenvolvimento de Campos, que era um fundo para alavancar surgimentos de novas empresas, indústrias, e através do FUNDECAM foram alcançadas várias conquistas, inclusive no momento que a indústria  sucroalcooleira passava por momentos difíceis, com fechamento de várias usinas, onde vivíamos a euforia do petróleo onde todos achavam que o petróleo era a grande solução. Agora estamos vivendo uma fase ruim, em relação ao petróleo, e a cidade perdeu o FUNDECAM, que o atual governo não deu seguimento a todo aquele trabalho que era feito, e com isso há um esvaziamento econômico da cidade. Mais além do esvaziamento econômico há uma falta de esperança na cidade, onde as pessoas não têm esperança. Comércio vai mau, a onda de demissões, quantas pessoas foram demitidas, eu tenho encontrado com pessoas que trabalhavam no Programa Saúde da família (PSF) que era tão importante na geração de empregos, e uma atuação preventiva na área da saúde, pois quando se investe em hospitais é para tratarmos da doença, quando se era investido no PSF era para prevenir as doenças...



O Dr. Arnaldo confessa que já não pensava mais em retornar a política, pois achava que já havia contribuído com a população em seus mandatos como vereador, prefeito duas vezes, deputado federal, ele pensava que não voltaria mais a militar na política. E seguia exercendo sua profissão (Médico) em vários hospitais na cidade e fora dela.  “Estava desenvolvendo meu trabalho intensamente, mais estava vendo a cidade de Campos adoecida, a beira do CTI. Então nós resolvemos repensar esta situação. — disse o Dr. Arnaldo



Qual foi a motivação de sua troca de partido?

“Eis que surgiu um grupo de pessoas que resolvem me ajudar, pessoas da cidade, pessoas de outras cidades, esse grupo que tem o Dr. Paulo Moraes, que tem um grande escritório de advocacia, e seu filho Deputado Estadual André Lazaroni, me levaram a executiva nacional, onde estive com eles em São Paulo, em seguida viajamos para outros municípios conhecendo outros diretórios do (PEN). Em momento nenhum eles me colocaram uma condicional, impondo que iriam me ajudar se você der para o (PEN), não, não fizeram isto. Foram muito éticos, trataram e resolveram a minha questão, inclusive me apresentaram outro escritório jurídico, que hoje se pegarmos a revista veja da semana, você vai encontrar um grande advogado ali, que homenageado na revista veja, Dr. Sérgio Bermudes, que é mais um que também cuidou desta questão para mim, e hoje eu posso dizer que o Arnaldo Viana está livre e desimpedido, para disputar qualquer eleição, e tomar posse sem que haja quaisquer problemas com liminares, e isto logicamente preocupa alguns adversários, não todos, mais alguns adversários que são acostumados a ganhar as eleições no Tapetão, não querem ganhar nos votos.



O que o senhor tem a dizer sobre especulações de que o senhor teria traído o partido com sua filiação ao PEN?

“Em momento nenhum eu traí o partido, eu tenho ligações profundas com o PDT – Partido Democrático Trabalhista, ligações profundas com nosso Ex-Presidente nosso grande líder Leonel Brizola, com sua família, com o Presidente Lupi, José Bonifácio todos eles são grandes amigos que eu tenho, e continuaram amigos. Eu tenho a certeza que eles vão também entender este momento, que eu precisava ter uma mudança, o país está passando por estas mudanças, nós estamos vendo tudo que está acontecendo no país, em todo cenário político nacional e grandes mudanças estão surgindo, e dentro destas grandes mudanças uma dessas coisas boas que surgiram foi o PEN, e eu tenho certeza de que o PEN e o PDT estarão marchando unidos nas próximas eleições.



Houve notícias e rumores de que existiria uma divisão e estratégia entre o senhor e seu filho Caio Viana, o que o senhor diz sobre isto?

“Quero esclarecer e deixar muito claro, o Caio é meu filho, pessoa que eu gosto demais, tenho um amor enorme por ele, sempre disse para o meu filho, se prepare, estude, porque eu só venci na vida, por que um dia minha mãe falou, meu estuda, e quando ela me falou isto eu não tinha mais meu pai, meu pai já havia falecido, e eu estudei muito, estudei com bolsas de estudo, com muito sacrifício, e consegui vencer na vida porque eu estudei, pois se eu não tivesse estudado não teria chegado a lugar nenhum, e eu disse sempre isto para meu Filho. Muitos até pensaram que meu filho iria seguir o meu caminho na medicina, mais ele optou pela tecnologia da informação, e esta lá no Rio fazendo sua faculdade, agora deu uma parada em função deste pensamento político, e eu disse para ele: se prepare meu filho um dia você será um grande político. Ontem inclusive tivemos uma conversa muito boa, quando ele me ligou, e nós conversamos muito. Não tenham dúvidas eu me filho venceremos juntos todos os obstáculos que tentarem colocar, não importa quem seja, nós estaremos unidos para sempre, pai e filho nunca podem se separar, á única vez que vemos os pais se separarem dos filhos são nas novelas, e isso aqui não é a novela é a vida.



Quanto a sua pré-candidatura, novamente circula na cidade notícias de que o senhor estaria inelegível até 2020. O que o senhor tem a dizer?

“Esta é a arma de um setor da oposição já conhecido em Campos. O tempo todo vão tentar jogar com isto, e o desespero deles é que hoje nós temos três grandes escritórios de advocacia cuidando desta questão, e eu tenho a certeza de que com todos estes juristas consagrados, eles não vão conseguir nenhuma armação contra minha candidatura, e eu tenho certeza de que vou conseguir o registro dentro de pouco tempo, para que possamos fazer este grande trabalho, e com uma diferença agora, agora eu estou em plenas condições de saúde para enfrentar uma campanha com muita garra e muita determinação.



No dia 19 de março será realizada uma grande reunião de filiações com lideres do PEN a nível estadual e Nacional, no Sindicato da Cedae ao lado do Sindicato dos Bancários, local que é histórico para Arnaldo que inicia todas suas campanhas.



Há algumas semanas atrás acompanhamos a postagem de uma pessoa em uma rede social, onde a mesma comentava que o senhor não seria oposição ao atual governo baseada equivocadamente em uma postagem de 2012 no blog do ex-deputado Garotinho, onde ele mencionava que o senhor estaria inelegível até 2015. O que o senhor tem a dizer sobre isto, realmente existe uma possibilidade de conversa ou possível aliança com o atual governo?

“Olha, eu já participei deste grupo, conheço bem o grupo, conheço as entranhas do grupo, e... existe uma possibilidade, há um tempo atrás o líder deste grupo me atacou, caluniou, inventou mentiras ao meu respeito. Que eu teria contas fora do país, que eu teria um shopping nos estados unidos... e depois eu provei que tudo isto era inverdade, era mentira, e ele mudou, primeiro tentou acusar o meu filho dizendo que ele havia feito depósitos numa época onde ele nem era nascido, e depois para complicar ele diz que não, não havia sido nem eu nem meu filho, ele diz que há sido a minha mãe, e ele falou isto na missa de sétimo dia da minha mãe. Então há possibilidade sim, desde que se o senhor Garotinho quiser que eu faça parte de seu grupo, ele vá ao cemitério do Caju e peça autorização a minha mãe, com firma reconhecida no cartório do céu.



O que o senhor acha do atual cenário de crise na cidade e o fato da prefeitura ter decretado falência?

“Nós vivemos sim um momento de Crise muito grande no município de Campos, e nós sabemos que a prefeitura municipal, poder local, ele tem que ser um elemento motivador para o desenvolvimento da cidade, a prefeitura de Campos se abdicou disto, nós podemos ver isto desde a falta de investimento na agricultura, a falta de investimento no saneamento básico, a falta de apoio aos pequenos, médios e grandes empreiteiros de Campos, optando por trazer empreiteiras de fora da cidade, até de outros estados, em detrimento das daqui. Com isso aumenta o desemprego, porque várias pessoas são demitidas das empresas locais, não há investimento em nossa cidade, e para complicar ainda pedem um adiantamento de verbas oriundas dos royalties do petróleo que comprometem inclusive as gestões posteriores, mais engana-se aqueles que acham isto foi feito pela primeira vez. Não é primeira vez que isto acontece, eu me lembro que quando eu assumi a prefeitura pela primeira vez, quando eu era vice, na verdade muitos vão questionar isto, o prefeito a época era o Senhor Anthony Wiliam Matheus de Oliveira (Garotinho), eu era o vice prefeito, ele saiu eu assumi a prefeitura, e encontrei na mesma situação, eu não pedi adiantamento de verbas do petróleo, eu lutei para estabilizar a situação financeira de campos, onde campos voltou a crescer, voltou a ter desenvolvimento, e agora eles acabaram com tudo e pedem adiantamento, o que vai repercutir não no atual governo mais nos próximos, onde ser for eu, eu já estou preparado e já tenho experiência para concertar esta situação.



Quanto a agricultura que era uma das principais fontes de renda do município o que senhor tem a dizer?

“Nós tínhamos um investimento muito forte na agricultura no passado, apoiando desde o pequeno ao grande produtor, e naquele momento a secretaria de agricultura tinha um papel muito importante, mais não bastava apenas você dar implementos apoio ao pequeno, ao médio produtos, se tinha que também ter o processo de escoamento da produção, faltavam estradas para que eles pudessem fazer o escoamento de sua produção e trazer este produto do interior para o centro do município, com isso nós criamos várias feiras, para que pudéssemos mostrar, o que Campos produzia, e eu dizia naquela época o que Campos tem de bom está no seu interior, assim como está em nosso interior, o nosso coração, o coração de Campos sempre foi a agricultura o petróleo veio depois, nós não podemos esquecer da base que é a agricultura.



Para finalizar a entrevista o Dr. Arnaldo deixa a seguinte mensagem:

“Para finalizar eu quero dizer que existe solução, existe solução para o Brasil, para o estado, existe solução para campos, e esta solução não está só nas mãos dos políticos, está nas suas mãos que dentro de poucos meses estará decidindo nosso futuro.  Pensem bem, pensem nos seus, filhos, pensem em nossos idosos que eram atendidos no clube da terceira idade, na colônia de férias da terceira idade, pense em seus filhos que tinham bolsas de estudos para fazer uma faculdade, pense na falta de desenvolvimento que temos em Campos, para que possamos voltar a crescer, e sobre tudo feliz, saldável, e saudável que eu digo é tanto com a saúde física como social.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião