quinta-feira, outubro 08, 2015

Enfim, luz no fim do pesadelo!

(por e-mail)


Por Almir Quites - 08/10/2015

1) A BLINDAGEM DA PRESIDENTE ESTÁ RUINDO

A Presidente Dilma Rousseff já não governa. Apressadamente, em quase desespero, submeteu-se aos arroubos do ex-presidente, seu criador, e vendeu os ministérios em troca de votos no Congresso. No entanto, passados  apenas cinco dias do anúncio dos novos comandantes dos Ministérios, a tão sonhada governabilidade ficou mais distante do que antes. Nos bastidores da câmara, o maior bloco da casa, formado por PMDB (65), PP(39), PTB (25), PSC (13), PHS (15) e PEN (2), ameaça ruir. O descontentamento da base alugada, com a centralização do PMDB na condução das negociações e com a falta de diálogo, alcançou níveis ainda mais elevados. A República do Brasil sofre um abalo monumental. 

Enquanto a presidente que não governa estiver no cargo, o Brasil continuará com as veias abertas! Continuará sangrando. Dilma Rousseff governou este país com uma irresponsabilidade inadmissível até mesmo numa "lojinha de 1,99".

2) ANTEONTEM, FOI O TSE

Quase um ano após as eleições de 2014, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu nesta terça-feira (6), por 5 votos a 2, abrir uma ação para investigar a campanha que elegeu a presidente Dilma Rousseff (PT) e o vice-presidente Michel Temer (PMDB) em 2014, o que pode levar à cassação do mandato da presidente.

3) ANTEONTEM, FOI TAMBÉM DO STF

O governo, por meio da Advocacia Geral da União (AGU), mobilizou-se para tirar o ministro Nardes da relatoria de suas contas no Tribunal de Contas da União (TCU), movendo-se em duas frentes: apelando à Corregedoria do próprio TCU, para afastar o relator, e ao Supremo Tribunal Federal (STF), para impedir a sessão. A primeira derrota de Dilma veio pelas mãos de Luiz Fux. O ministro do STF se recusou a dar uma liminar para suspender a sessão porque afirmou não ter visto motivos para isso. Não entendeu que Nardes antecipara voto, conforme acusava a AGU.

4) ONTEM FOI O DIA DO TCU

Tribunal de Contas da União (TCU), em medida inédita desde 1937, reprovou as contas da presidente Dilma Rousseff pelas "pedaladas fiscais" da gestão de 2014 e, assim, abriu caminho para o avanço do processo de impeachment contra a presidente no Congresso Nacional. As "pedaladas" comprometeram o orçamento de 2015 e o bilionário prejuízo terá agora que ser assumida pelo povo brasileiro.

5) A PRESIDENTE DEVE CAIR

Dilma Rousseff já está grogue. Isto é ótimo, mas não é suficiente. Não esqueçam que todos os órgãos do governo estão "aparelhados". Não esqueçam que a maioria de nossos políticos é de muito baixo nível e que uma ampla e profunda reforma política é fundamental e urgente. Não esqueçam também que a quadrilha ainda controla a apuração eleitoral.

Sobre isto, leia este pequeníssimo conto e, depois, aperte o sinistro botão CONFIRMA:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião