domingo, agosto 31, 2014

O POLÊMICO PRESIDENTE DO TRE DO RIO DE JANEIRO

RIO — Com bigodes de Barão do Rio Branco, rosto quadrado e toga moldando a silhueta corpulenta, o desembargador Bernardo Garcez parece emergir dos primeiros anos do século passado para presidir a sessão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. 

Aos 65 anos, ele se considera um juiz da velha escola. Não dá entrevistas, não gosta de fotos. E nem precisava. Para traçar-lhe o perfil, uma plenária é suficiente. Nela, Garcez desfila um repertório de frases polêmicas, disparadas em todas as direções. Sua predileta, para denotar independência, é “não tenho chifre e nem rabo”.

Read more: http://oglobo.globo.com/brasil/juiz-da-velha-escola-preside-tribunal-regional-eleitoral-13785297#ixzz3ByvY5uUv

Um comentário:

  1. Geraldo Lopes Raphael1 de setembro de 2014 11:09

    Certa vez, ainda estagiário de Direito, à espera da minha audiência, alguns Advogados conversavam na sala de espera, na Vara de Família, e num papo amistoso com o saudoso Advogado e Vereador Renato Barbosa, este me confidenciou (num tom de Professor): " Eu confio na decisão de Juiz de primeira instância. Já em instância superior...???.." Hoje, passados mais de 13 anos, ainda não me esqueci disso, sobretudo,com o surgimento de diversos recursos impetrados por um político local, que inclusive chegou a conseguir uma liminar apelidada de yogurte, coisa jamais vista no direito até então. Na condição de brasileiro, e no meu legítimo direito de expressão, eu devo dizer que não acredito no TRE tampouco no TSE.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião