terça-feira, fevereiro 28, 2012

JUSTIÇA FEDERAL ANULA OPERAÇÃO TELHADO DE VIDRO

O jornalista Roberto Barbosa acaba de divulgar em seu blog decisão da Justiça Federal que considerou nula a Operação Telhado de Vidro, ofensiva do Ministério Público e Policia Federal contra a gestão do prefeito de Campos, à época, 2008, Alexandre Mocaiber.

Leia (aqui).


Atualização, 23:00h: acabo de falar ao telefone com o médico Alexandre Mocaiber para colher um depoimento seu em virtude da decisão da Justiça Federal. O ex-prefeito vai aguardar para conhecer em detalhes a medida e só depois falará à respeito.

12 comentários:

  1. A brincadeira está indo longe demais senhores da justiça!
    Somos cidadãos , não somos palhaços!

    ResponderExcluir
  2. Fernando,

    O vidro deste telhado é o mesmo dos carros blindados?
    Para resistir a tanta pedrada é porque possui certificado de qualidade.

    ResponderExcluir
  3. Não é bem assim. Vale a pena ler a sentença com atenção. Com relação às verbas do PSF nada foi anulado. Parece que houve apenas o reconhecimento da ilegitimidade do MPF quanto aos fatos que não têm a ver com as verbas do PSF, e também foi determinado o desbloqueio de bens dos réus. Mas as irregularidades apontadas pelo MPF continuam sendo julgadas na ação principal de improbidade administrativa, especialmente aquelas que têm a ver com as verbas do PSF.

    ResponderExcluir
  4. Uma coisa ninguem pode negar, garotinho já sabia disso, tanto é que mandou seus vereadores aprovarem as contas de alexandre mocaiber.

    ResponderExcluir
  5. Pior q somos PALHAÇOS SIM caro anonimo !

    ResponderExcluir
  6. I-N-A-C-R-E-D-I-T-Á-V-E-L!
    Parece q a JUSTIÇA, assim como a POLÍTICA em nosso País, envergonha àqueles brasileiros honestos, pagadores de impostos exorbitantes e com salários muito aquém! É lamentável...

    ResponderExcluir
  7. ao anonimo jurista é simples se o mpf não tinha conpetencia por não ter verba federal torna-se sem efeito o processo,quanto ao psf a prefeitura mantinha o program com setanta por cento com recursos próprios,o resto é balela

    ResponderExcluir
  8. é esse garotinho é muinto sabido,aliás é até demais paro o meu gosto

    ResponderExcluir
  9. E os povo campista como fica? Passamos por inumeros transtornos em 2008, até hoje estamos sem o PSF É imensuravel tudo que sofremos e fomos prejudicados em decorrência de toda essa operação, na minha opinião alguem deve ser responsabilizado. Você não acha?

    ResponderExcluir
  10. EU ACHO QUE OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO DE CAMPOS ( RÁDIO E JORNAL O DIÁRIO, CAMPOS DIFUSORA E OUTROS QUE NÃO ME LEMBRO MAIS ) QUE OFENDERAM NA ÉPOCA OS CITADOS NO TELHADO DE VIDRO DEVERÃO SE PREPARAR PARA INDENIZAR TODOS AQUELES QUE FIZERAM PARTE DO PROCESSO, ALGUNS ASSESSORES CUMPRIRAM PENA DE 10 MESES NA CADEIA, PERDIDOS DE SUAS VIDAS EM CELAS DE BANGU 1 . UM QUE MAIS OFENDEU ESTAS PESSOAS FOI O DEPUTADO-PREFEITO COM LIMINAR QUE VAI TER QUE "COÇAR O BOLSINHO" !!
    QUEM SOU EU PARA JULGAR ALGUÉM, SE ERRARAM OU NÃO A JUSTIÇA ACHOU QUE NÃO, ENTÃO, QUEM ATIROU AS PRIMEIRAS PEDRAS TERÁ QUE ARCAR COM AS CONSEQUENCIAS. QUEM ATIROU AS PEDRAS NÃO TEM PECADOS ???
    A FICHA LIMPA ESTÁ AÍ E IRÁ MOSTRAR TODOS ESSES QUE DEVEM À JUSTIÇA E QUE ESTÃO COM LIMINARES!!!

    ResponderExcluir
  11. Dr. Geraldo Lopes Raphael29 de fevereiro de 2012 23:46

    Meu caro Fernando Leite,eu trabalhei nos governos de Garotinho, Arnaldo, Campista, Mocaiber, RH e novamente Mocaiber. Fui ordenador de despesas, tive minhas contas todas aprovadas pelo TCE. Pedi demissão (exoneração) convivi nesses anos com muita gente honesta e desonesta. Tinha que ficar com os olhos bem abertos e pude contar com uma equipe de funcionários honestos e competentes. Infelismente, vejo hoje, muitos ainda no cenário político que enganam com a bíblia na mão. Outros passaram a ser acusadores mas, ética e escrúpulos estão bem distantes desses. A rigor, não tenho nada contra todos os citados prefeitos, mas devo confessar, que como Advogado que sou, houve muita encenação teatral naquele epísódio da telhado de vidro. Tem muitos que aqui ficaram, como acusadores, criticando, humilhando aquelas pessoas que alí estavam se esquecendo que essas mesmas pessoas não tiveram o direito constitucional de se defenderem. Simplesmente um Promotor, procurador e um juíz determinaram o linchamento público daquelas pessoas sem que as mesmas tivessem tido o direito de se defender. Prende, humilha fica preso 10 meses e depois se julga. Isso é justiça? Teve gente que subiu naquele avião com cãncer, doente, seria operado dois dias depois, passou mal no avião , com pressão arterial a 20 x 12 algemado, e as autoridades não deram a mínima importancia. Foi um triste episódio. Quando pensava em política sempre tinha vontade de vomitar. Depois dessa sentença, a vontade que tenho é rasgar o meu diploma de Advogado(que aliás já está guardado no fundo do baú há muito tempo). Quero ver se algum radialista macho, vai pegar a "latinha" e pedir desculpas, ou noticiar o fato e criticar a justiça. É ruim hem!

    ResponderExcluir
  12. Eu concordo com as palavras do Dr. Geraldo. Eu nunca tinha visto tanta encenação na TV. Naquela época tava virando moda, até que o Ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes (ex-promotor e Professor universitário) comentou que o Ministério Público e a polícia federal estavam aparecendo demais nas redes de TV e que quase todas aquelas ações "não passavam de cenas de teatro" o que deu origem a severas críticas daquele órgão ao Ministro. Aqui em Campos, eu confesso que fiquei com pena daquelas pessoas. Se elas erraram, que fossem julgadas e que fossem obedecidas o direito delas se defenderem antes de serem linchadas em praça pública. Não aprovo quem rouba mas, entendo que desvio de verbas públicas até hoje ocorre sem que se use todo aquele aparato bélico, militar. A rigor, três pessoas determinaram aquele circo, aquela humilhação humana. O fato é que meses depois a justiça mandou soltar todo mundo e hoje um juiz novo decide pela improcedencia de parte da ação. E agora, e quem paga pela humilhação, repito? Porque aqueles tres senhores gastaram tanto dinheiro público, com deslocamento de automóveis, policiais e até um avião, pasmem! um avião. Quem paga por esta despesa desnecessária? Eu, como Promotor, Procurador ou Juiz, teria vergonha. Mas não sou, nem uma coisa nem outra. Sou apenas uma mãe que trabalha no lar e assiste tudo isso de queixo caído.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião