sábado, julho 31, 2010

OS SETE DIAS QUE ABALARÃO CAMPOS. DE NOVO

A semana que começa neste domingo, 1, promete. Na segunda feira, dia 2, acaba o recesso forense e, a partir daí, fica aberta a pauta para o julgamento, a qualquer momento, do mérito da ação que afastou a prefeita de Campos e tornou inelegíveis os ex-prefeitos Garotinho, Arnaldo Vianna e Alexandre Mocaiber. Embora, haja uma previsão extra-oficial de inclusão do caso de Campos, entre os dias 15 e 17 de agosto.

Na quinta, dia 5, termina o prazo do TRE para responder aos pedidos de registros dos candidatos que pretendem disputar as eleições gerais de outubro próximo.

Como se vê, muita coisa pode mudar. Ou não.

VIVA A CULTURA POPULAR

Já passa de 1 hora da madrugada. Não dá para dormir. Um arraiá de festa julhina ferve a alguns metros da minha casa. Até agora não ouvi as tradicionais músicas caipiras. A turma se esbalda ao som do rebolation. Tudo bem, tudo certo. Vamos que vamos!

CABRAL MANTEM LIDERANÇA NO RIO



O governador Sérgio Cabral, PMDB, vem ampliando a vantagem sobre os demais concorrentes ao governo do Rio de Janeiro. Os últimos números do IBOPE, o colocam com 58 por cento das intenções de votos, seguido de Fernando Gabeira, do PV, com 14 por cento.

Os demais candidatos ficaram na faixa de 1 por cento e outros, sequer, chegaram a pontuar. O nome do PR, Peregrino, que ocupa a vaga deixada pelo Garotinho, continua coerente e firme em 1 por cento. Neste caso, não houve variação, é o mesmo percentual do instituto DataFolha.

A nova rodada de pesquisa, no Rio de Janeiro, consolida a posição de ponta que o governador Sérgio Cabral sempre manteve, desde que foram feitas as primeiras aferições de intenções de votos.

sexta-feira, julho 30, 2010

TUDO MUITO CHINFRIN

As notícias são minúsculas, não no formato, mas no conteúdo e refletem a realidade que nos cerca. Vivemos um tempo menor.

Nenhum grande feito, nenhum gesto político magnânimo, nenhum sinal dos ventos da mudança. Nenhuma revolução ideológica, nenhuma nova semana de arte moderna, nenhuma reinvenção do rock. Uma vacina nova, ao menos. Só os velhos vícios de ontem, revistos e refeitos. Tempo de desfaçatez, de debates rasos.

À sociedade ávida, o que resta é aguardar sentenças absolventes, medidas profiláticas, água e sabão para restaurar biografias manchadas. Isso é pouco. Aliás, isso é nada!

Tempo menor. O que não é comum, quando alvorecem os séculos, que é o caso.

O que há conosco e nosso destino?

quinta-feira, julho 29, 2010

AERONAVE CAI EM CABO FRIO

O jornalismo da InterTV acaba de divulgar, através do repórter Ivan Lemos, que uma aeronave caiu, próximo a praia do Peró, em Cabo Frio, em local de difícil acesso. Segundo a reportagem ainda não está claro se foi um helicóptero ou avião de pequeno porte. Moradores presenciaram uma bola de fogo no céu, seguida de explosão. Não há notícias sobre vítimas.

Atualização - 19:16h - O repórter Ivan Lemos voltou a informar, dando conta que não há registros de vôos no local, no controle do aeroporto de Cabo Frio, nem na base aérea de São Pedro. Segundo ele, há relatos que a Marinha estaria realizando manobras no litoral da região dos lagos. Bombeiros vistoriam a costa de Cabo Frio.

MISSA DE 30 DIAS DE ANTONIO CARLOS PAES

A missa de 30 dias de partida de Antonio Carlos Paes, será nesta sexta-feira, 30/07/10, na igreja Nossa Senhora do Rosário ( Igreja do Saco), as 19:00.
Favor avisar a todos aos amigos que conhecer.

Nádia Paes

quarta-feira, julho 28, 2010

O NOVO SECRETÁRIO DA PREFEITURA

Doutor Helson Oliveira é um cidadão raro, faz do exercício do Direito, mais que uma carreira, uma profissão de fé. Mantêm com a Justiça uma relação apaixonada, idealista e não transige nunca com a impostura. Pode parecer lugar comum, mas trata-se de uma reserva ética.

O prefeito Nahim fez a melhor escolha para a função. É o cargo que deve ser exercido por alguém de coluna moral ereta, que não tenha melindres em dizer as incômodas, mas, absolutamente, necessárias verdades ao superior hierárquico. 

Ter um colaborador da estirpe de Helson Oliveira é um luxo.

SUGESTÃO AO PREFEITO NAHIM

Caro prefeito Nelson Nahim,
aproveite a ocasião e conclua o monumento ao Santíssimo Salvador, padroeiro desta vila formosa, na confluência da perimetral Togo de Barros, com BR-101, no contorno de chegada à Campos. A obra pronta poderá, inclusive, fazer parte dos festejos deste ano. Faltam poucos detalhes, apenas.

CAMPANHA ELEITORAL: TEMPO DE EXCEÇÃO



A campanha eleitoral é um tempo desregrado, desideologizado. É o campo fértil de todas as contradições. Não há limites. Até os mais disciplinados radicais afrouxam suas convicções. A máxima da campanha é que prevalece o império da emoção e aí tudo, rigorosamente, tudo torna-se possível. Razão, ética, fundamentos, teorias aguardam, impassíveis, a passagem do tornado do voto. Tudo se explica sob o conveniente argumento do pragmatismo.

Essa premissa justifica a conceituação média do eleitor brasileiro, um catador de resultados práticos. Alguém capaz de juntar no mesmo voto criaturas antagônicas. Uma espécie de doutor Frankstein, que, sem qualquer limite, cria aberrações eleitorais. Funde, na sua urna, liberais e comunistas, republicanos e monarquistas, motorneiros e maquinistas e tudo sem ressalvas de qualquer natureza.

Ora, se o eleitor ficou ou sempre foi assim, o candidato ficou ou sempre foi igual e, afinal, quem nasceu primeiro? Quem vai sucumbir por último? Por isso, essa compreensível redução percentual de eleitores na faixa dos 16 aos 18 anos. Essa gente que está chegando, agora, ao mundo adulto, ainda traz consigo valores intactos, ainda fica perplexa diante de alianças impensáveis, ainda crê nas leis físicas, segundo as quais há substâncias que não se misturam nunca. Descobre, à duras penas, que as conveniências eleitorais subvertem as regras mais duras e que além de se misturarem, os contrários mais radicais acabam por se amalgamar.

O que vale nessa temporada de caça ao voto é a máxima, já repetida, certa feita, pelo ex-governador Brizola: “aliança eleitoral se faz até com o capeta, desde que o tridente esteja seguro em suas mãos”.

terça-feira, julho 27, 2010

SE AQUI NEVASSE, SE USAVA ESQUI



O ótimo sítio de notícias, Ururau, fez o registro, que reproduzo aqui no bloguinho. As praças do Santíssimo Salvador e das Quatro Jornadas, no centro velho de Campos, cobertas por espessa camada de neve. Era manhã do dia 27 de julho de 1942.

A paisagem é soberba!

MOVIMENTO NA OPERAÇÃO CINQUENTINHA

A operação cinquentinha, desencadeada pela Polícia Federal, apurou um mega escândalo, nas eleições municipais de 2008, em Campos, que reuniu compra deslavada de votos, através de cheques pré-datados (alguns sem fundos) e cartões de crédito, o que revelou, explícita, a mais absoluta convicção de impunidade.

A fraude desavergonhada acabou sufocada por uma torrente de outros escândalos da mesma envergadura e repousa em plano secundário. Isso acrescido do fato dos políticos envolvidos não terem sido indiciados, visto que gozam (na acepção da palavra) de foro privilegiado.

Pois bem, hoje, na parte da manhã, conversei com a denunciante do esquema criminoso, que acabara de deixar a Delegacia da Policia federal, onde voltou a prestar depoimento. Segundo ela e seu advogado, o inquérito que apura as responsabilidades de mercadores de votos, em Campos, avança para uma terceira etapa, nos próximos dias, a fase das sentenças.

Há ainda a expectativa de manifestação da Procuradoria Geral do Estado, que foi instada pelo Ministério Público para abrir investigação sobre a origem da dinheirama suja que comprou votos à 50 reais.

CHORO NA RUA

Considerado como a primeira música urbana tipicamente brasileira, o choro novamente ganha espaço em Campos com a volta do Choro & Cia., promovido pela Fundação Teatro Municipal Trianon e pelo Clube do Choro de Campos. A novidade é que o projeto assumirá um caráter itinerante. As apresentações do Conjunto Regional Carinhoso levarão a genuína música brasileira a diversos pontos da cidade. Antes, o projeto era desenvolvido no foyer do Teatro Municipal Trianon, sempre com entrada franca.
A primeira parada dos chorões do Choro & Cia. será na Praça São Salvador, na próxima sexta-feira, a partir das 17h30. O fim de tarde ao som de violões e bandolins deverá trazer de volta a atmosfera de tempos remotos, já que os primeiros conjuntos de choro teriam surgido por volta de 1880, no Rio de Janeiro. Os músicos se reuniam nos subúrbios cariocas, dando um toque diferente à música importada que era consumida, a partir da metade século 19, nos salões da alta sociedade.
No repertório do Carinhoso, só feras: de Chiquinha Gonzaga e Joaquim Calado a Pixinguinha e Jacob do Bandolim. Vale lembrar que o Choro & Cia, sob a coordenação de Renato Arpoador, prossegue até o final do ano e conta ainda com a participação de convidados especiais, sempre valorizando músicos locais. Os primeiros, que estarão na praça na próxima sexta serão Magno Filho (trumpete), Amaro Santana (sax) e Dalton Freire (flauta).
Unindo música e poesia também foi mantido o intervalo poético que agora passa a se chamar Intervalo Poético Antonio Roberto Fernandes, uma homenagem ao poeta fidelense, que faleceu em 2008.
Então, na próxima sexta, o choro na praça é de graça. Aguardamos vocês!
NOTA:
Amigos,
Para quem quiser conhecer e prestigiar o trabalho do grupo, informo que o Carinhoso fará um ensaio/apresentação no MPBar, amanhã (terça), a partir das 19h. Rua Alonso Coelho da Silva, 34, esquina com Major Euclides Maciel. Flamboyant. Será um prazer recebê-los.
Informações e entrevistas: 98348833
Patrícia Bueno

MATTOSO NÃO PRETENDE CONVOCAR EDSON

O suplente de vereador, Edson Batista, peticiona, daqui a pouco, o presidente da Câmara Municipal de Campos, cobrando sua posse imediata na vaga aberta pela designação judicial de Nelson Nahim para o exercício interino da chefia do Executivo de Campos. Batista admite aguardar uma solução para o seu caso, no máximo, até o retorno do período legislativo, em 2 de agosto próximo.

O presidente da Câmara, Rogério Mattoso, assegura que, a despeito de sua vontade pessoal, vai cumprir o que preconiza o parecer contratado por ele ao advogado Robson Tadeu, contrário a convocação do suplente. Diante do impasse, o atual secretário de governo, Edson Batista vai, através de seus advogados, impetrar um mandado de segurança para garantir, o que acredita, seja seu direito líquido e certo.

segunda-feira, julho 26, 2010

NOTÍCIAS DE TITO MIRANDA

Estava sentindo falta da minha amiga irriquieta, Jô Ribeiro. Hoje, no final da tarde, ei-la que surge, ao telefone. Está se recuperando de uma pneumonia na Santa Casa de Misericórdia de Campos. Deve ter alta ainda amanhã.

Foi a própria Jô quem informou que o ator decano de Campos, artista múltiplo, Tito Miranda, será submetido, amanhã, ao meio dia, à uma cirurgia cardíaca para implantação de uma mamária, também na Santa Casa. Toda sorte do mundo para esta figura ímpar, Tito Miranda.

CERIMÔNIA DO ADEUS

Amanhã tem sessão extraordinária no Tribunal Regional Eleitoral, quando a lâmina afiada do carrasco “ficha limpa” reedita o rito seletivo para as eleições gerais de 2010. A guilhotina, a julgar pelos últimos movimentos, vai decepar pretensões. Cabeças (algumas ocas) vão rolar.

LEVE O SEU DONO PARA VACINAR CONTRA A RAIVA

Começou hoje, em Campos, uma ampla campanha de vacinação contra a raiva, com postos espalhados pelas zonas urbana e rural. Considerando o nível de beligerância política que vive esta pobre cidade conflagrada, é o caso dos cães e gatos levarem alguns donos para vacinação. Bem seguros em coleiras. E focinheiras para os que rosnam.

ADEUS A ROGÉRIO BARATA

Rogério Barata foi sepultado, agora há pouco, no cemitério do Caju. Militante pioneiro do Movimento Muda Campos, no início dos anos 80, quando então era filiado ao PDT, sempre foi um aliado próximo do deputado Geraldo Pudim.

Barata tinha como principal característica o bom humor. Foi um companheiro da primeira hora, ocupou algumas funções nas administrações de Garotinho e Arnaldo Viana e ficou mais tempo, no PROCON, quando era presidido por Paulinho 29.

Rogério Barata morreu, ontem, vítima de um infarto, aos 51 anos. 

domingo, julho 25, 2010

PRESIDENTE DA CONSTITUINTE MUNICIPAL DEFENDE POSSE DE EDSON BATISTA

A constituinte municipal que elaborou a lei orgânica de Campos foi presidida pelo então vereador, Paulo Cesar Martins, em l989, à época, filiado ao PDT. Os trabalhos duraram cerca de 8 meses e sucederam a promulgação das Constituições Federal e Estadual.

Paulo Cesar, depois disso foi eleito deputado estadual e cumpriu o mandato entre os anos de 1990 e 94. Político experiente, dedica-se, nos últimos anos, ao curso de Direito, da Faculdade de Direito de Campos, mas não se afastou da cena política, da qual é um atento observador.

Neste domingo conversei demoradamente com PC, como os amigos o chamam. Quis saber sua opinião sobre a interpretação da Lei Orgânica que considera ilegal a posse do suplente de vereador, Edson Batista, na vaga (?) de Nelson Nahim, que, provisoriamente, responde pela chefia do Executivo Municipal.

Paulo Cesar considera o debate em torno do tema estéril. No seu entendimento, Nahim está, automaticamente, licenciado pela Câmara para o exercício de prefeito. “Não há figura jurídica de meio prefeito e meio vereador. Quando assumiu a chefia do Executivo concluiu-se um ato jurídico perfeito e a Câmara já deveria ter convocado o suplente”; afirmou PC.

Ponderei que o momento de recesso não é oportuno para convocação de um suplente. Paulo Cesar rebateu “o recesso é relativo às sessões, a Câmara como instituição funciona, regularmente”. Paulo Cesar está convicto que um mandado de segurança será impetrado pelo suplente Edson Batista e sua posse será imediata. “É matéria pacífica”, concluiu.

Ainda esta semana, Paulo Cesar Martins deverá ser entrevistado, no programa De Olho na Cidade, quando terá a chance de se alongar sobre o assunto.

sábado, julho 24, 2010

COMPRADORES DE VOTOS EM O GLOBO DESTE DOMINGO

O repórter Fábio Fabrini produziu uma matéria didática sobre compradores de votos, no Brasil, que está na edição deste domingo, 25, de O Globo, com base em pesquisa do Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral. Foram levantados 200 casos, nos últimos 10 anos.

Leitura indispensável para a exata compreensão do crime que se alastra pelo país e que, na primeira década do moderno século XXI, tem sido a maior causa de cassação de mandatos, embora alguns malandros permaneçam impunes.

A matéria traz algumas revelações interessantes: em Rondônia, um candidato a vereador trocava pintinhos amarelinhos por votos e em outras praças o escambo eleitoral se dá com dentaduras, mesas de sinuca, caixas d’água e até cartelas de Viagra, sem falar na nota de 50 reais rasgada ao meio (a outra metade é entregue depois do voto na urna).

O mais curioso é a descoberta feita pelo repórter que, em cada 10 transações de compra de votos, apenas dois eleitores, realmente, cumprem e votam.

Parafraseando o colunista Ancelmo Góes, “deve ser horrível morar numa cidade, onde políticos desonestos compram votos”.

OS REVELADORES NUMEROS DA PESQUISA NO RIO

A mais recente pesquisa que aferiu números para as eleições majoritárias no Estado do Rio de Janeiro são eloqüentes. Fala o que fingem não ouvir os ouvidos moucos e grita algumas verdades insofismáveis.

O governador Cabral aparece com 53 por cento das intenções de voto; Gabeira com 18 por cento e os outros números são pouco significativos. O candidato Peregrino, pego à laço, à última hora, pelo PR , ante a desistência do Garotinho, começa a campanha com 1 por cento. Não é nada, não é nada, é 1.

É óbvio que números em política não atendem à equação aritmética. 2 mais 2 podem ser 3, mas eles (os números) são sempre reveladores. Demonstram tendências do eleitorado que, tanto podem ser definitivas, como passageiras. Mas são um retrato do quadro atual.

Os números de agora vergastam o lombo de alguns boquirrotos contumazes, dos que forjam versões estapafúrdias, dos que acreditam em teorias rocambolescas de conspiração e se acham ungidos para falar e pensar em nome do povo. Só que, pelos números da última pesquisa, não combinaram nada com o eleitorado.

sexta-feira, julho 23, 2010

REDE DE INTRIGAS

O prefeito de Campos, Nelson Nahim, tem diante de si um desafio maiúsculo: jogar basquete em loja de louças. Todo gesto seu tem múltiplas leituras que, invariavelmente, são levadas ao seu irmão, Garotinho, com versões convenientes de quem conta um conto.

O trânsito telefônico tem sido intenso entre Campos e Rio, desde que Nahim assumiu a prefeitura. Arautos não faltam para anunciar as “boas novas”. Hoje, durante sua estadia, em Campos, Garotinho vai receber os que se julgam órfãos do novo governo, no confessionário da Lapa.

Os sensatos dispensam o exercício da fofoca e respeitam as relações consangüíneas de Nahim e Garotinho, enquanto cuidam de suas tarefas institucionais, com compromisso e zelo. Os insanos, que amargam o limbo, nessa excepcionalidade, jogam suas fichas na intriga gratuita. Agem em benefício próprio, sempre. 

A dúvida é: a quem Garotinho dará ouvidos?

A POSIÇÃO DO DOUTOR EDSON BATISTA

Caro Fernando Leite,

Em respeito a sua formação democrática e com objetivo de esclarecer os seus leitores, gostaria de fazer o seguinte esclarecimento:

1- A Câmara já teve um precedente semelhante quando no afastamento do Prefeito Carlos Alberto Campista e o então suplente Geraldo Augusto Venâncio assumiu o cargo de vereador sem nenhum questionamento.

2- O Presidente interino da Câmara consultou o procurador, o vice-procurador e a Assessoria Jurídica da Câmara que elaboraram parecer favorável a minha posse.

3- O Presidente interino da Câmara solicitou outro parecer de advogado, que não sei se faz parte do corpo jurídico da Câmara, com opinião diferente.

4- Considerando que a cidade vive um clima de instabilidade procurei resolver esta questão com responsabilidade, buscando o entendimento com o objetivo de não criar novos embates políticos e de comum acordo fizemos uma consulta ao Juiz Eleitoral que foi assinada por mim e pelo próprio Presidente.

5- O Juiz Eleitoral Leonardo G. F. Chaves elaborou resposta da consulta nos seguintes termos:


PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
COMARCA DE CAMPOS DOS GOYTACAZES
100ª ZONA ELEITORAL


Ofício nº 045/GAB/2010


Campos, 21 de julho de 2010 

Senhor Presidente,

Com a renovada honra em cumprimentá-lo, venho responder a consulta que me foi formulada através de petição de lavra de V. Exa. e do Suplente Edson Batista acerca de sua eventual convocação para a vaga decorrente da convocação do Vereador Nelson Nahim para o cargo de Prefeito interino.

Sobre o tema em epígrafe, penso que eventual convocação do Sr. Edson Batista, na condição de Suplente, DENOTA DECISÃO POLÍTICA DA CÂMARA DE VEREADORES QUE DEVERÁ ANALISAR A CONVENIÊNCIA E OPORTUNIDADE NA CITADA CONVOCAÇÃO.

DESTA FORMA, SE A PRESIDÊNCIA E A ASSESSORIA JURÍDICA DA CÂMARA NÃO ESTÃO CHEGANDO A UM CONSENSO, PENSO QUE A MATÉRIA DEVERÁ SER LEVADA AO CONHECIMENTO DO PLENÁRIO QUE, EM VOTAÇÃO, DEVERÁ DECIDIR SOBRE O TEMA.

Sem mais para o momento, aproveito o ensejo para externar a V. Exa. protestos de elevada estima e distinta consideração.


LEONARDO GRANDMASSON F. CHAVES
Juiz Eleitoral

Exmo. Sr. Presidente em Exercício da Câmara de vereadores do Município de Campos dos Goytacazes
Vereador Rogério Fernandes Ribeiro Gomes


6- Pelo exposto entendemos que a decisão da Câmara é política e a Presidência deve definir claramente sua posição.

7- Caso a Presidência não queira tomar decisões, lembro que o Plenário da Câmara é instancia máxima de deliberação no âmbito do Legislativo. 

8- O Plenário da Câmara pode ser convocado a qualquer momento pelo Presidente interino e em votação decidir a questão.

9- O argumento de que a Câmara encontra-se em recesso não significa que a mesma esteja fechada e inoperante e os vereadores não estejam em gozo de todas as suas prerrogativas. 

10- Espero que a vontade de mais de 3 mil e oitocentos eleitores, isto é, uma parcela importante de nossa sociedade que me confiou seu voto, seja respeitada e minha posse seja efetivada sem demora.

Um Abraço Fraterno 
Edson Batista

quinta-feira, julho 22, 2010

BRUNO RI

O sorriso deveria ser exclusividade dos justos,
Com autorização expressa para crianças e
Uma extensão aos loucos, os mansos.

O sorriso não poderia se prestar ao escárnio,
Aos carniceiros da vingança,
Sob pena de desqualificar-se de vez.

MATTOSO: VOU FAZER O QUE MANDA A LEI

Conversei, hoje, ao telefone, com o presidente em exercício da Câmara de Campos, vereador Rogério Mattoso. Perguntei sobre que procedimento vai adotar em relação à convocação controvertida do suplente Edson Batista para a vaga(?) de Nelson Nahim, que responde pela chefia do Executivo Municipal.

“Não pretendo preterir, nem preferir ninguém”, resumiu Mattoso, para quem, Nahim está “cumprindo uma missão regimental”. “No final deste mês, vou assinar o cheque da subvenção do vereador Nelson Nahim, ele é vereador, continua sendo vereador e está à serviço da Câmara”. “A minha vontade pessoal é chamar o doutor Edson Batista, mas não tenho o direito de agir levianamente. Vou cumprir o que manda a lei orgânica e o regimento interno da Câmara”; garantiu.

Rogério Mattoso não disse se convocará o plenário para decidir sobre a chamada ou não do suplente, como sugeriu despacho do juízo eleitoral. Disse que avaliará, como presidente, a situação à luz da lei e contestou aos que acham que está demorando a tomar uma atitude. “Mesmo se fosse o caso de dar posse, não cabe convocar suplente para recesso parlamentar”; concluiu.

Por ora, a Câmara fica “esperando Godot”*.

(*) peça teatral de Samuel Becket

quarta-feira, julho 21, 2010

PLENÁRIO DA CÂMARA VAI DECIDIR POSSE DE EDSON BATISTA

O Juízo eleitoral de Campos respondeu à uma consulta interposta pelo suplente de vereador, do PTB, Edson Batista, sobre a legalidade de sua convocação para assumir a vaga do vereador Nelson Nahim, PR, designado pela Justiça para assumir, provisoriamente, a chefia do Executivo local. O documento chegou, hoje, à Câmara.

Em resposta ao questionamento, o Juízo sugere que, em virtude da falta de consenso entre a presidência da Câmara e o seu Jurídico, a questão deve ser submetida ao plenário, que é a instância máxima do Poder Legislativo.

Como a bancada governista é majoritária e é interesse do governo a assunção do suplente de vereador, fica, praticamente, certa a entrada na Câmara, do atual secretário de governo, Edson Batista. Falta só marcar a data.

PREFEITA SERÁ HOMENAGEADA NA CDL

A prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, afastada por decisão judicial do TRE, receberá uma homenagem, amanhã, na sede da Câmara dos Dirigentes Lojistas.

O ato de desagravo terá a participação de cerca de 40 empresários de diversos setores da economia local. A prefeita, que se encontrava no Rio de Janeiro, chegou hoje à cidade.

UPA CONFIRMADA PARA AMANHÃ

Acabo de receber do secretário de Estado de Saúde, Sergio Cortes, a confirmação da inauguração da UPA de Guarús, amanhã, quinta feira, às 11h.

A Unidade é modelo de atendimento básico.

ELZA SOARES NO TRIANON

Eu também não sou só implicância. Rendo-me à iniciativa das Fundações Oswaldo Lima e Trianon, que resolveram homenagear os 70 anos do campista Roberto Ribeiro, com um espetáculo gratuito, no próximo sábado, dia 24, no teatro Trianon, com ninguém menos que dona Elza Gomes da Conceição, a inigualável Elza Soares.

Elza é a melhor tradução da rebeldia brasileira. Quando era para morrer quando nasceu, paupérrima e negra, sobreviveu e fez mais, aprendeu a cantar sozinha (que ousadia inominável!). Quando tentaram queimá-la viva, pelos descaminhos escolhidos por Garrincha, com quem viveu uma estória de amor, manteve-se rija e não parou de cantar para sobreviver. E ainda canta muito e vai cantar para sempre.

Quando chegou no auditório do programa de calouros de Ary Barroso, no Rio, chocou a platéia, ao entrar. Ary quis ser engraçado e perguntou “Você veio de que planeta, minha filha?” e Elza devolveu à seco: “Do planeta fome, seu Ary”. Viva Elza, viva Roberto Ribeiro, viva o povo brasileiro!

terça-feira, julho 20, 2010

INAUGURAÇÃO DA UPA DE GUARÚS

A UPA de Guarús, em área do antigo DER, próximo ao quartel do 56 BI, a primeira instalada, em Campos, será inaugurada na próxima quinta feira, 23, às 11h, com a presença do secretário de Estado de Saúde, Sérgio Cortes.

A Unidade funciona como pronto atendimento básico e ainda conta com setores específicos, entre os quais, uma UTI com quatro leitos. Todo o pessoal, a maioria absoluta, militares, recebeu um curso especial de qualificação, no auditório da Santa Casa de Misericórdia.

A UPA é de alta resolutividade. Do total de atendimentos, um percentual mínimo é encaminhado à rede de Saúde. A maioria dos casos, é diagnosticada, tratada e ainda recebe os respectivos remédios recomendados na consulta.

Pelas restrições da lei eleitoral, o governador Sérgio Cabral não virá à inauguração.

MEU LICEU

Acabo de ler o texto da professora Cristina Lima sobre o nosso Liceu imaculado. Imaculado, sim, porque as nódoas não grudam no Liceu. Ele é  etéreo.

Escrevi, em 1979, um texto para homenageá-lo, por ocasião de seu centenário e acho que, modestamente, traduzi o que este colégio representa para cada um que por lá passou: “Liceu, vou te guardar para sempre, como o horizonte guarda a ave”.

Faço meu, o testemunho de Cristina. Não ouso acrescentar uma vírgula, apenas, ao final, acresço: Amém!

Eis o texto de Cristina Lima:


“Não vale mais a canção
feita de medo e arremedo
para enganar solidão.
Agora vale a verdade
Cantada simples e sempre,
Agora vale a alegria
Que se constrói dia-a-dia
Feita de canto e de pão.”
Flores e amores, conquistas e alegrias... 
São tantos os significados possíveis para a entrada da primavera, 
tantas as alegorias para os sonhos dos homens trabalhadores que 
lutam todos os dias por uma vida melhor e um jardim mais florido.
“Madrugada camponesa.
Faz escuro (já nem tanto),
Vale a pena trabalhar.
Faz escuro mas eu canto
Porque a manhã vai chegar.”

Nos versos do poeta Thiago de Mello  a minha homenagem ao 
querido e amado Liceu, que resiste, indelével e soberano, às "câmeras
indiscretas", aos "BBB no Liceu", aos "com exclusividade", aos "em
primeira mão" ressurgindo, mais uma vez, majestoso e imponente
na mágica e misteriosa sabedoria dos que se eternizam, apesar da mídia
inclemente e da língua dos incautos!

"A entrada da primavera dá primazia às sementes poéticas que constróem os sonhos e são sustentados por uma realidade desenvolvida em estações distintas. A vida... O inverno das dificuldades; a primavera das conquistas, o verão dos usufrutos e o outono do amadurecimento.
É preciso florescer, colorir o corpo e amadurecer o pólen ao vento. Conhecer a vida com as linguagens possíveis e conseguir se fazer entender autoria do enredo que interpreta." (Helena Sut)

DE NOVO, O MORDOMO

O ex-goleiro do Flamengo, Bruno, começou a cumprir uma ardilosa estratégia de auto-defesa. Disse aos policiais que o conduziam do Rio à Belo Horizonte, que a culpa pelo sumiço e morte de Eliza Samudio é do seu lambe botas, Macarrão, aquele da tatuagem.

Bruno já ouviu dizer que o código penal brasileiro é brabo, mas tem atalhos de escape. Bom goleiro, aprendeu logo a se defender. Não vai inventar a bola quadrada. Apelou, sem demora, para o álibi clássico:

a culpa é do mordomo.

NOSTALGIA DÁ AZIA?



O designer gráfico, Sergio Dias Provisano, consultor de prosódia da novela Passione, encontrou em seus guardados esta foto dos anos 90 do século XX.

Na época, eu tinha a metade da idade que tenho hoje e o dobro da coragem. Aí, “eu era herói e o meu cavalo só falava inglês”. Tempo bom, mas creio que o que ainda há de melhor está por vir. Tomara!!

segunda-feira, julho 19, 2010

O TRE VAI AGUARDAR O TSE

O Tribunal Regional Eleitoral não fará nenhum movimento no sentido de marcar eleições suplementares, em Campos, até que o mérito da ação que afastou a prefeita de Campos e seu vice, seja julgado pelo pleno do TSE. O que, segundo informações extra oficiais, deve acontecer entre os dias 15 e 17 de agosto.

A expectativa do TRE é que a sentença seja confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral. Nesse caso, as eleições extemporâneas de Campos têm duas datas prováveis: dezembro deste ano – na melhor das hipóteses – ou após o recesso de final de ano do Judiciário – março de 2011.

Uma coincidência de eleições, em 3 de outubro próximo, está, praticamente, descartada pelas razões já expostas, sobretudo, pela logística necessária.

A dúvida que paira, no entanto, ainda não foi respondida. Se, realmente, houver eleições e se forem confirmadas para 2011, serão diretas, com voto universal – uma vez que o seu fato gerador ocorreu no meado do segundo ano da gestão interrompida – ou serão eleições exclusivas do colégio eleitoral da Câmara de Vereadores?

ELEIÇÕES SUPLEMENTARES EM CAMPOS

Conversei há pouco com uma fonte influente do grand monde carioca. Ele me deu informações valiosas. Vou postá-las dentro de instantes. Só não o faço agora por absoluta falta de tempo.

Volto já!

domingo, julho 18, 2010

PORQUE HOJE É DOMINGO E A VIDA SEGUE

Para se sobrepor ao nojo do tempo presente, ao escárnio dos canalhas, que não poupam, sequer, meninos mortos, só mesmo a luminosidade de Manuel de Barrros:


“a quinze metros do arco-iris o sol é cheiroso”.

sábado, julho 17, 2010

CANALHA

O CANALHA QUE EXPLORA, ELEITORALMENTE, CARNICEIRAMENTE, A MORTE DO MENINO WESLEY GILBERT, DE 11 ANOS, ALUNO DO CIEP EM COSTA BARROS, NO RIO, É TÃO CRIMINOSO QUANTO O AUTOR DO DISPARO.


QUE NOJO!

sexta-feira, julho 16, 2010

AS SACOLAS PLÁSTICAS SERÃO PROIBIDAS?

Os parlamentos, em diferentes níveis, discutem a proibição do uso de sacolas plásticas, no Brasil, há mais de duas décadas. Lembro dessa discussão no início dos anos 90. Já, nessa época, projetos tramitavam na Assembléia Legislativa do Estado do Rio e, invariavelmente, acabavam arquivados.

Ninguém discute a oportunidade da medida, mas é fácil entender os motivos que retardam sempre as leis que protegem o ambiente. A voracidade do lucro se sobrepõem aos cuidados com a natureza. Produzir sacolas recicláveis fica um pouquinho mais caro. Assim como também fica mais dispendioso cortar a cana crua, ao invés de queimá-la. Os “capitalistas selvagens” não aceitam perder centavos, mesmo que isso represente uma gigantesca economia ambiental.

Enquanto prevalecer a lógica perversa do mercado, a leniência dos órgãos fiscalizadores e a alienação da sociedade, leis de proteção à natureza e, por extensão, ao homem continuarão sendo feitas para não serem cumpridas.

"VEM POR AQUI"

O português José Régio, viveu nas primeiras décadas do século XX. Era um desses argonautas, um visionário romântico, um poeta – essa gente indispensável, mas nem sempre reconhecida. (Que seria da vida sem a poesia!)

Régio é autor de textos antológicos, mas um, entre outros que produziu, tem o condão da perenidade. Serve sempre em todos os lugares e em qualquer tempo. É um postulado contra a submissão.
Ocorreu-me, modestamente, sugeri-lo como leitura aos que não o conhecem ainda. É quase um texto bíblico, nessa travessia de deserto, que experimentamos. Ei-lo:


Cântico Negro


"Vem por aqui" — dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...
A minha glória é esta:
Criar desumanidades!
Não acompanhar ninguém.
— Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe
Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...
Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?

Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...
Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como, pois, sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tetos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...
Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém!
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou,
É uma onda que se alevantou,
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
Sei que não vou por aí

PREFEITO EXONERA ESPOSA DO VICE

O prefeito de São Francisco do Itabapoana, Beto Azevedo, exonerou a secretária de Trabalho, Assistência e Promoção Social, Francimara Barbosa Lemos, esposa do seu vice-prefeito, Frederico Barbosa Lemos. O ato evidencia a crise política que já se anunciava e marca a ruptura na aliança que elegeu o prefeito sanfranciscano, em 2008.

A secretária demitida concedeu longa entrevista a Rádio São Francisco FM e mostrou-se surpresa com a atitude do prefeito. Da mesma maneira reagiram alguns vereadores, inclusive o presidente da Câmara, Tininho, que aproveitaram a oportunidade para desmentir a versão, segundo a qual, a exoneração atendia à pressão dos vereadores.

Nos corredores da Prefeitura, no entanto, o gesto do prefeito Beto Azevedo é uma resposta às críticas diárias feitas à sua administração pelo radialista Barbosa Lemos, pai do vice-prefeito, Frederico e sogro de Francimara.

Não custa lembrar, que política em São Francisco do Itabapoana quando esquenta, vira incêndio.

Do blog do Paulo Noel: paulonoel.blogspot.com

SLOGAN

De um taxista, no centro, de humor atravessado: "os royalties são nossos, mas o dinheiro é deles".

quinta-feira, julho 15, 2010

METÁFORA DA HORA

O desafio do chef Nelson Nahim é fazer omelete sem quebrar os ovos.

QUANDO A CONDENAÇÃO PRECEDE O JULGAMENTO

O caso recente da mãe condenada, previamente, por maus tratos contra sua filha abre, de novo, a velha discussão: somos sempre apressados em imputar sentenças, antes mesmo de esgotar os meios do julgamento.

Não cabe, nessa hora, nominar as pessoas envolvidas. A mãe, acusada; a avó, atônita diante do escândalo da mídia e até uma prima, que se disse surpresa com “a maldade de quem deveria cuidar da menina”. Cabe discutir, à exaustão, essa irrefreável vocação nossa de punir, punir e depois, se for o caso, pedir desculpas pelo equívoco.

Cabe também chamar à responsabilidade a Imprensa, por natureza, tão superficial. Tribunal de exceção, que por ter sido tão violada pelos regimes duros, reproduz nos indefesos, as práticas, que, teoricamente, condena.

O fato, noticiado com estardalhaço na mídia local, teve origem na denúncia de uma agente pública de segurança, que ao verificar escaras no corpo de uma menina, ainda quase bebê, imaginou serem feridas produzidas intencionalmente. Pronto, o escândalo se fez e um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia.

Não cuidaram de ouvir a mãe, que tão logo, pode falar, revelou que as feridas são decorrentes de uma micose e mostrou a receita do médico, que consultou a menina, na semana passada, no Hospital Ferreira Machado.

E agora, o que fazer? Desfazer as manchetes sentenciais? Isso repõem as perdas?

O que há é que alimentamos, aqui, uma cultura de denuncismo desmedido, nos transformamos numa sociedade policialesca e esse caldo de cultura ganhou substância política nos últimos tempos.

No fundo, talvez sejamos o que acusamos, irresponsavelmente.

quarta-feira, julho 14, 2010

BIG BROTHER INDISCRETO NO LICEU VAI PARA JORNAL NACIONAL

A instalação de câmeras nos banheiros masculino e feminino do Liceu de Humanidades de Campos virou notícia no RJ TV, da InterTV Planície, edição das 19h, desta quarta feira, dia 14, que preparou matéria para ser veiculada ainda hoje, também, no Jornal Nacional.

A câmeras são controladas por uma central e não eram do conhecimento dos alunos. No banheiro feminino, a máquina estava camuflada, mas acabou descoberta por uma aluna que levou o caso ao conhecimento dos pais, que, por sua vez, denunciaram o fato ao Ministério Público.

A direção do Liceu justificou o uso das câmeras para identificação de possíveis atos de vandalismo e garantiu que o acesso às imagens era restrito, exclusivamente, a situações eventuais que dependessem de uma averiguação.

A Secretaria de Estado de Educação negou a autorização para a instalação do equipamento, determinou a sua imediata retirada e abriu sindicância para apurar responsabilidades. As câmeras já foram retiradas.

OS PROBLEMAS DAS ELEIÇÕES SUPLEMENTARES, EM CAMPOS

O TRE não tem previsão, por ora, de eleições suplementares, em Campos. Independente do recurso interposto pelos advogados da prefeita afastada, no Supremo Tribunal Federal, aguardando decisão e do retorno das férias forenses, previsto para dia 2 de agosto, o Tribunal do Rio poderá adiar a data da eleição extemporânea (se, realmente, houver) por conta de algumas circunstâncias.

Primeiro que eleições coincidentes, em 3 de outubro, demandaria uma logística considerável, além do fato do Tribunal já ter marcado eleições na mesma data, em Valença. Isso sem contar, que aqui, o pleito se dará em dois turnos, com características peculiares, entre as quais, horário eleitoral gratuito na TV e no Rádio.

No caso do Rádio, sem maiores problemas, mas as TVs são afiliadas de grandes redes, que terão horários eleitorais definidos, na rigorosa grade de programação.

Há ainda o fato do calendário das eleições gerais de outubro já estar em curso, com alguns prazos vencidos, como, por exemplo, as datas de convenções partidárias.

O assunto, contudo, está sendo analisado, detidamente, pela presidência do Tribunal.

Caso, a previsão se confirme, surge uma polêmica imediata. Eleições posteriores ao segundo ano de gestão, são, de acordo com a lei, indiretas, ficando restritas ao colégio eleitoral do pleno da Câmara de Vereadores.

terça-feira, julho 13, 2010

NAHIM, O EQUILIBRISTA





O prefeito de Campos, Nelson Nahim fez o que todo gestor responsável deve fazer: assumiu, plenamente, a incumbência de governar a cidade pelo tempo que for. É prefeito pleno e não, meio prefeito. Não vai dividir o comando da máquina pública e deixou isso claro, desde a posse.

Seu gesto é bom.

Bom porque já tem experiência em gestão financeira e tomou algumas medidas que permitirão maior agilidade em áreas críticas, sobretudo, na Saúde. Juntou todas as demandas da Secretaria e determinou ao Controle que as priorize. Fez valer sua autoridade sobre a resistente burrocracia.

Bom porque determinou meios para uma reforma completa do Hospital Ferreira Machado, inclusive, construção de um prédio anexo, dotado de heliponto, com unidade para tratamento de queimados.

Bom porque elencou as demandas do Hospital Geral de Guarús, mandou resolvê-las e quer funcionalidade para o pronto atendimento e para tratamentos específicos, com destaque para a oftalmologia.

Bom porque vai ouvir os médicos, uma vez que chegou a ele a informação de aplicação diversa de recursos dos convênios com os hospitais.

Bom porque decidiu substituir o confronto partidário com a oposição, na Câmara, pelo diálogo produtivo.

Bom porque quer restabelecer justiça aos funcionários que optaram pelo regime estatutário, em 1991 e até hoje não receberam o equivalente do FGTS.

Ao longo de sua primeira semana, dá para perceber que suas boas intenções não serão suficientes por si mesmas. Nahim não gerencia uma empresa privada, mas uma máquina pública municipal, que em dimensões e orçamento, está entre as cinco maiores do país. Portanto, terá que evitar o “fogo amigo” e vencer o velhíssimo e bolorento coorporativismo político, que muitas vezes, se sobrepõem à competência administrativa.

O desafio do prefeito Nelson Nahim terá a dimensão de sua coragem cívica.

segunda-feira, julho 12, 2010

INFIDELIDADE PARTIDÁRIA PODE CASSAR PREFEITO

A candidata do PV à presidência do Brasil, Marina Silva, defendeu a imediata suspensão da filiação partidária do prefeito de Itapira (SP), Antonio Bellini, também do PV, por flagrante ato de infidelidade partidária.

Semana passada, Bellini esteve, lépido e fagueiro, numa manifestação pluripartidária de apoio à candidatura presidencial do PT, em Campinas. Para Marina, o caso é clássico e o que cabe é a aplicação da lei que pune a infidelidade com cassação de mandato.

Se a moda pega, sei não...

O SEGUNDO CRIME CONTRA ELIZA SAMUDIO

Tão abjeto quanto o crime cometido contra Eliza Samudio, é a iniciativa mórbida da indústria informal, que despejou nos camelôs na cidade do Rio de Janeiro, cópias piratas dos dois filmes pornográficos protagonizados por ela.

Pior do que o oportunismo doentio de lançar as cópias justo agora (embora a indústria cultural também aja assim, vide o caso de Michael Jackson – guardando as proporções de cada caso) foi a sordidez de alterar as capas dos DVDs e anunciar com letras de comércio “O Pornozão da mulher do goleiro Bruno”. As manipulações grosseiras vendem como água.

Tudo certo que o comércio escrachado não tenha pátria, religião e escrúpulos, mas o que causa espécie é que a população estupefacta com a violência do crime, tão compungida com o noticiário sobre a barbárie, cometa ato semelhante comprando esse lixo.

O CAOS NOSSO DE CADA DIA

O compositor João Damásio, pelo telefone, manda avisar que está há mais de meia hora, no ônibus que faz a linha centro - Parque Aurora, nas imediações da rodoviária velha. Diante dele e, para seu desespero, o trânsito completamente congestionado.

Estamos virando cidade grande. Com todos os seus vícios.

ENTRESSAFRA

É tão vertiginosa a escalada de escândalos por aqui, que alguns dias de calmaria, chegam a provocar tédio.

Bem que ensina Gargurevitch, “para a imprensa, as boas notícias são as más notícias”.

NAHIM VAI PRESTAR CONTAS

O prefeito de Campos, Nelson Nahim, participa, amanhã, como entrevistado do programa De Olho na Cidade, às 8h, quando deverá falar sobre a sua primeira semana de governo. Muitos assuntos serão abordados e os ouvintes, desde já, podem encaminhar perguntas, através do telefone 2723 4294 e pelo e-mail deste bloguinho, outrosquintais@gmail.com.

domingo, julho 11, 2010

REGISTRO DE CANDIDATURAS

Nem é necessário consultar Paul, o polvo vidente, para saber que algumas inscrições de candidaturas não conseguirão registros do TRE. É, absolutamente, previsível que alguns partidos ainda tenham que mexer no seu quadro de candidatos. Substituições ainda são possíveis e, pelo visto, terão que ser feitas.

Aguarde e confira.

sábado, julho 10, 2010

DECLARAÇÃO DE BENS À JUSTIÇA ELEITORAL

O político é um mentiroso.
Mente tão descaradamente
Que, com sua cara de nojo,
Engana a justiça e a gente.


(Com licença poética de Autopsicografia, de Fernando Pessoa)

sexta-feira, julho 09, 2010

BRIGAM ESPANHA E HOLANDA

Dessa vez o confronto é em terra, no gramado do estádio Soccer City, sobre as minas de diamante de Joanesburgo, na insurgente África do Sul. De novo, brigam Espanha e Holanda.

Agora não mais (*)“pelos direitos do mar”, mas pelo domínio da irriquieta jabulani, que desprezada por seus amantes brasileiros se oferecerá cortesã a quem for melhor sedutor.

Brigam guerreiros de Espanha e Holanda pela conquista desarmada dessa dama excêntrica que assim “como o mar é de quem a sabe amar”.

(*) com licença poética de Leila Diniz e Milton Nascimento.

OPERAÇÃO NÃO SE ESQUEÇAM DE MIM

Tudo bem, eu aceito o argumento: a prefeita tem o sagrado direito de protestar, mas convenhamos, a impressão que fica é que esse estrategista de ações espetaculares é alguém da oposição mais ferrenha infiltrado.

Só isso explica essas barreiras de fogo nas rodovias, complicando a vida de passageiros e profissionais do transporte e, agora, uma carreata de topiqueiros, na hora mais aguda do rush, numa cidade onde, circunstancialmente, o trânsito está a beira do caos.

O final de dia desta sexta foi da mais explícita “louvação”.

Dessa forma, a oposição, sempre tão pachorrenta, pode sair de férias.

quinta-feira, julho 08, 2010

A BRUXA ENJAULADA

A ex-procuradora da República, Vera Lúcia Gomes, notória torturadora, que submeteu uma menina de pouco mais de 2 anos, adotada por ela, à castigos físicos e morais, vai amargar parcos 8 anos e 2 meses de jaula. A sentença acaba de ser divulgada.

A bruxa de Ipanema, como ficou conhecida, já está presa desde maio, quando foi denunciada por vizinhos e ex-empregadas.

Dona Vera é uma criminosa de sorte. Certamente, nesse período de 8 anos, operadora do Direito que é, saberá se comportar para reduzir, substancialmente, o confinamento, além do que, conseguirá regalias no presídio, afinal é uma autoridade que se hospeda no topo da pirâmide social.

Tem sorte porque em seu caso, o mais apropriado, seria a aplicação da Lei do Talião.

DE VOLTA À LINHA DE TIRO

Bastou uma daquelas típicas especulações de período pré eleitoral, que me relaciona como um provável candidato a prefeito, em caso de eleições municipais extemporâneas, para que eu voltasse à linha de tiro da falange do ódio.

Não sabem os hospedeiros do ódio político – o mais corrosivo de todos os ódios -, que, por decisão pessoal, já estou longe do alcance de sua raiva desmedida. Mas, querem porque querem que eu volte ao front, em vão. Acabarão engasgados com o veneno que pretendem me atingir.

Não vou além, por enquanto. Ainda me recupero de uma incômoda crise de coluna. Fico com minha dor física, enquanto eles ficam alimentando os cães de sua ira.

DOUTOR CHICÃO PRESTA SOCORRO NA BR 101

Em viagem, hoje, pela manhã, ao Rio de Janeiro, o vice-prefeito de Campos, doutor Chicão, deparou-se com um acidente grave envolvendo um caminhão e um carro de passeio, na altura da Termo Elétrica, em Macaé. Não pensou duas vezes, cuidou, pessoalmente, da remoção de vítimas dos veículos.

Para quem não se lembra, Chicão é médico do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio.

quarta-feira, julho 07, 2010

CAMPOS SUPERA A CRISE

O conjunto de vereadores de Campos, sem exceção, firmou um pacto para garantir a governabilidade do prefeito em exercício, Nelson Nahim. Embora de recesso, o Legislativo decidiu manter-se de prontidão para qualquer eventualidade e, dessa forma, assegurar ao governo provisório os meios necessários à sua estabilidade institucional.

O presidente da Câmara, Rogério Mattoso considera fundamental o equilíbrio político nesse momento especial por que passa o Município. Acha que a rivalidade entre as bancadas de situação e oposição pode ser superada, por ora, considerando que a ocasião não comporta o clima beligerante que havia. A idéia é que a Câmara tenha uma bancada única, pelo menos, enquanto durar a excepcionalidade.

O prefeito Nelson Nahim conta ainda com a disposição de boa vontade do governo do Estado, manifestada por uma ligação telefônica do próprio governador Sérgio Cabral, ao mesmo tempo em que autoridades do governo federal também ligaram para empenhar apoio.

Por mais paradoxal que possa parecer, a crise aberta pelo afastamento judicial da prefeita foi, imediatamente, sucedida por um acordo tácito das autoridades, em diferentes esferas, para que o momento não crie prejuízos à população. Era o que o bom senso recomendava.

Ao prefeito Nahim, caberão duas tarefas nessa hora: governar e evitar o fogo amigo, que pode identificar nos gestos de civilidade das diferentes correntes políticas, a velha e surrada teoria da conspiração.

Aos que prefeririam que o tempo parasse e que o Município fosse transformado num vale de lágrimas e de pneus queimados, a vida dá a resposta e segue seu curso.

ABERTURA DA UPA MUDA DE DATA

A entrega da UPA - Unidade de Pronto Atendimento - em Guarús, prevista para amanhã. dia 8,  foi adiada para o próximo dia 15, quando estará, em Campos, o secretário de Estado de Saúde, Sérgio Cortes. O complexo de atendimento básico está, praticamente, pronto e mobiliado. O pessoal já selecionado e qualificado. A UPA funcionará na área do antigo DER, na BR 101, bem ao lado do quartel do 56o Batalhão de Infantaria e estará integrada ao sistema pleno de Saúde.

Como a lei eleitoral em vigor proíbe cerimônias de inauguração, a Unidade será aberta ao público sem formalidades.

VEREADORES VÃO SE REUNIR AGORA À TARDE

Atendendo a convocação do presidente em exercicio da Câmara de Campos, Rogério Mattoso, os vereadores participarão de uma reunião, agora à tarde, às 16h, no gabinete da presidência. A pauta do encontro não foi divulgada, nem decoberta pelo informante do blog.

Mais tarde, conto mais.

CÂMARA DEVE CHAMAR SUPLENTE NA SEXTA

Ao que parece é pacífico o entendimento da procuradoria da Câmara Municipal de Campos quanto à convocação imediata do suplente para assumir a vaga do vereador Nelson Nahim. O ato formal deverá ser executado entre hoje e amanhã e a convocação está marcada para a sexta feira, dia 9. A entrada de Edson Batista desequilibra a correlação de forças do Legislativo. A bancada governista volta a ser composta de 10 vereadores e a oposição fica com menos 1, visto que Rogério Mattoso está no exercício da presidência do parlamento.
A informação é do líder do governo, na Câmara de Campos, vereador Jorge Magal.

CABRAL LIGOU PARA NAHIM

O governador do Estado do Rio, Sérgio Cabral, ligou, ontem, para o prefeito em exercício de Campos, Nelson Nahim e colocou-se à disposição. A conversa fluiu bem, à despeito das implicações partidárias. A favor do entendimento entre ambos, está a delicadeza do momento institucional e o fato de serem, Cabral e Nahim, políticos civilizados.

terça-feira, julho 06, 2010

SABEDORIA POPULAR

O dia foi daqueles. Ainda pela manhã, as tarefas de banco. Aquela atrapalhação da porta giratória e, em seguida, filas intermináveis.
Logo, na minha frente, um caboclo de meia idade, cor característica dos trabalhadores de sol, possivelmente, um pescador desses que controla a quilha com a força dos braços. Risonho e simpático, certamente me reconheceu e abriu a conversa:
- Que merdeiro, hem?!!
- É... concordei, sem opinar.
- Volta ou não?
- Tudo é possível. Disse sem muita convicção, queria ouvi-lo. Era a mais autêntica “voz rouca das ruas”, sem as rédeas do olerite oficial.
- Ninguém me engana. É tudo político e político você sabe como é... O juiz pode até não saber porque ta punindo, mas eles sabem porque estão debaixo do malho. Primeiro fazem, depois choram.
Ato seguinte, desandou a falar sobre Dunga e seus pupilos. A derrota nacional da seleção.
Sobre a política não demonstrou aptidão para alongar o papo. Afinal, apear prefeito do Poder por aqui é filme antigo. O povo já não gasta um ovo com esse assunto.

AOS LEITORES, MINHAS DESCULPAS

Caros leitores,

Não estou conseguindo resolver o problema do contador de comentários no código HTML deste blog.
Ao que parece o problema é com o próprio BLOGSPOT, mas continuo fazendo testes para evitar que seja preciso arrumar outro código para substituir o atual. Isso faria com que o blog perdesse os arquivos dos comentários já postados.
As participações dos leitores podem continuar sendo feita. Eles aparecerão quando o leitor do blog clicar sobre o link COMENTÁRIOS, mas infelizmente na página inicial não aparecerá quantos comentários existem em cada postagem.
No mais, fica meu apelo ao Fernando Leite para que tenha um pouco mais de paciência. Não pinte a cara e não queime pneus, não faça caminhadas; organize caravanas; contrate exorcistas e republicanos para pedir justiça e me mandar para outros quintais.


PS: Fernando, enquanto você não contratar uma empresa especializada em jornalismo, marketing pessoal e publicidade, esses problemas amadores irão te atormentar.

Ah, Jaques, um amigo meu, é muito bom nisso! Tem uma equipe fera. Interessa?

* Texto enviado para meu e-mail e solicitado para publicar no blog pelo Webdesigner.

PARAFRASEANDO COLLOR: "NÃO ME DEIXEM SÓ"

Estou só. Justo agora que os pneus da discórdia queimam na vila formosa, não posso contar com a ajuda luxuosa dos abnegados leitores do bloguinho. Não estou conseguindo postar os comentários que chegam. Já pedi socorro, lancei sinais de fumaça e faço aqui, publicamente, um pedido de ajuda ao webdesigner deste diário eletrônico inconfidencial.

Não me deixem só! Não me deixem só!

CAI NOVO RECURSO DA PREFEITA NO TSE

O prefeito interino de Campos, Nelson Nahim, ao que parece, terá pela frente uma jornada não tão curta quanto imaginava alguns analistas de plantão.

A decisão do presidente do TSE e plantonista, durante o recesso de julho, ministro Ricardo Lewandowski, em negar recurso de reconsideração interposto pelos advogados da prefeita afastada, na noite desta segunda feira, 5, aponta para uma interinidade longa.

Não custa lembrar que cabe ainda uma busca de amparo no STF – Supremo Tribunal Federal – mas, para tanto, será necessário aguardar o julgamento do mérito, pelo pleno do TSE, o que só ocorrerá depois do dia 2 de agosto, quando termina o recesso forense.

segunda-feira, julho 05, 2010

MOCAIBER INSCREVEU SUA CANDIDATURA NO TRE

O ex-prefeito de Campos, Alexandre Mocaiber, PSB, circulou, hoje à tarde, pelo Boulevard. Informou que inscreveu sua candidatura a Deputado Estadual, nas eleições de outubro, no Tribunal Regional Eleitoral. Como ainda não teve suspensa sua inelegibilidade, interpôs medida cautelar para garantir o registro.

A GESTÃO TEMPORÁRIA E DESAFIADORA DE NAHIM

O prefeito interino, Nelson Nahim, chega ao Poder à fórceps. Mas a culpa não é dele. É das circunstâncias. E, aliás, que circunstâncias!
Sua gestão temporária se dá numa cidade dividida, sob o fogo insensato das paixões. Por isso, o prefeito ungido pelo caos político terá, antes, que ser um exímio equilibrista. De um lado, o governo herdado, de outro, a oposição em posição de ataque. Ao seu lado, poucos bombeiros.

Nelson Nahim, embora irmão do Garotinho, nunca gozou de privilégios por conta da consangüinidade. Desde sempre enfrentou exclusões no grupo que integra e isso não foi à toa. Foi preterido algumas vezes, pela ordem direta do chefe, porque não sofre de escoliose política. É um dos poucos que tem coluna vertebral ereta, uma ousadia muitas vezes inaceitável naquele conglomerado.  

Mas esperar que o prefeito Nahim rompa com as amarras da onipresente liderança de Garotinho é esperar demais. É querer demais. O gesto agradaria muito a oposição, é verdade, embora o colocasse em situação desconfortável junto a opinião pública, apartada de partidos políticos e ideologias. Além do mais, nem o mais ferrenho opositor nega que o grande artífice da vitória eleitoral da prefeita afastada, foi Garotinho e que é de sua autoria a carta náutica que baliza o balanço da nau oficial.

Agora também não cabe no perfil de Nelson a máscara de gestor de uma prefeitura policialesca, elevada a quinta potência do partidarismo sectário, arauto do moralismo conveniente. Não será fácil atravessar esse Rubicão. Mas, impossível também não será.

Não custa lembrar ao prefeito da ocasião, da sabedoria chinesa, que ensina a fórmula do fracasso: tentar agradar a todos. Com o currículo de vitórias eleitorais que tem, Nahim sabe, de velho, que, nessa história, quem não pode ser desagradado é o povo.